Blitz da Lei Seca será intensificada neste verão no Litoral de SC

Com o aumento do fluxo de pessoas e agenda de shows, a Lei Seca une órgãos de segurança para monitorar e conscientizar motoristas

A movimentação intensa e a realização de grandes eventos durante o verão no litoral catarinense vai ser monitorada pela PM (Polícia Militar) e a PMRv (Polícia Militar Rodoviária) com a intensificação da blitz da Lei Seca.

O condutor que ingerir qualquer quantidade de bebida alcoólica e for submetido à fiscalização de trânsito está sujeito à multa, considerada gravíssima, no valor de R$ 2.934,70, terá o carro apreendido e a suspensão do direito de dirigir por 12 meses. Em caso de reincidência, o valor da multa é dobrado – Foto: PM-SC/Divulgação/NDO condutor que ingerir qualquer quantidade de bebida alcoólica e for submetido à fiscalização de trânsito está sujeito à multa, considerada gravíssima, no valor de R$ 2.934,70, terá o carro apreendido e a suspensão do direito de dirigir por 12 meses. Em caso de reincidência, o valor da multa é dobrado – Foto: PM-SC/Divulgação/ND

Uma postagem nas redes sociais das corporações, na terça-feira (28), reforçou as orientações. “Pode beber! Só não pode beber e dirigir”, disse a publucação. Os órgãos de segurança anunciaram que serão feitas “ações específicas e com frequência” para que os motoristas se conscientizem.

A agenda intensa de shows e festas no litoral do Estado vai ser acompanhada de ações em locais e horários estratégicos. O objetivo é fiscalizar o maior número de motoristas.

Segundo o major Carmiliano do Amarante da PMRv, o objetivo é intensificar o monitoramento e a conscientização dos motoristas, reforçando o combate à perigosa prática de dirigir após beber.

“As ações já acontecem normalmente por todo o Estado. Durante a temporada é feita a intensificação dessas ações e os monitoramentos aumentam”, explica o major.

Barreira na SC-401

A PMRv (Polícia Militar Rodoviária) realizou no domingo (12) uma barreira para identificar motoristas embriagados na SC-401, em Florianópolis.

A ação abordou 270 carros, sendo que 36 motoristas foram autuados por recusa a fazer o teste de bafômetro. Por volta das 6h15 o trânsito ainda era intenso nas pistas do sentido Centro.

Conforme a corporação, o fluxo na rodovia aumentou nas últimas semanas devida à flexibilização das regras sanitárias e à expectativa para a temporada de verão.

Lei

O crime de embriaguez no volante é previsto no artigo 306 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro). A lei determina pena de seis meses a três anos de prisão, além de multa, suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

Loading...