Instalação de ponte provisória em Pouso Redondo já tem data para iniciar; confira

Outro acesso da prefeitura foi remanejado para uma rua paralela, na Avenida 1º de Maio

Com a confirmação do Exército Brasileiro, os planos para amenizar os transtornos causados pela interdição da ponte sobre o Rio das Pombas, na BR-470, mudaram. Uma travessia metálica será instalada provisoriamente, a partir de amanhã (29), do lado da estrutura deteriorada em Pouso Redondo. O acesso vai concentrar um dos fluxos da rodovia. A informação foi confirmada pelo 5º Batalhão de Engenharia de Combate Blindado.

A ponte provisória será igual a construída no ano passado em Estrela, no Rio Grande do Sul – Foto: Divulgação/Exército Brasileiro/NDA ponte provisória será igual a construída no ano passado em Estrela, no Rio Grande do Sul – Foto: Divulgação/Exército Brasileiro/ND

A ponte terá uma via única com a largura de 4,20m. Ela será instalada no mesmo local onde, nesta manhã, a prefeitura chegou a iniciar a abertura de um acesso. Os trabalhos agora, segundo o prefeito Rafael Neitzke Tambozi, serão remanejados para uma rua paralela à ponte, na Avenida 1º de maio.

A ideia é que a ponte provisória do Exército concentre o trânsito do sentido litoral. Já o novo acesso da prefeitura, com tubulações e estrutura de concreto, vai direcionar os motoristas que seguem no sentido oeste do estado.

A estimativa é que a nova estrada da prefeitura fique pronta em quatro dias. Conforme o chefe do Executivo, a travessia, que será provisória, vai custar R$ 100 mil. “Vamos investir pela necessidade e por que depois conseguiremos usar os tubos em outras obras”, justifica o prefeito.

Equipe do Exército contará com 50 militares

A ponte metálica do Exército, com 45 metros de extensão, terá capacidade para 80 toneladas. Os militares, que previam um prazo de um mês para a conclusão da estrutura, devem finalizar antes os trabalhos.

O 5º Batalhão de Engenharia de Combate Blindado chagará amanhã, por volta do meio-dia, em Pouso Redondo, com equipamentos e um efetivo de 50 homens.

“Mas antes de lançar a ponte haverá trabalhos de máquinas pesadas sob responsabilidade do Dnit”, confirma o Coronel Siqueira, da Secretaria de Comunicação Social.

Como os trabalhos de preparação dependem da equipe do Dnit, o Exército não mencionou o tempo que levará para entregar a ponte para o tráfego. “Um fator está relacionado ao outro”, explica.

A ponte provisória será igual à construída no ano passado em Estrela, no Rio Grande do Sul. Ela foi necessária após a explosão de um veículo que danificou a estrutura do estado vizinho.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Trânsito

Loading...