Florianópolis se prepara para a retomada do transporte coletivo

Serviço voltará a ser oferecido em fase de testes daqui a uma semana na Capital, com novas regras, monitoramento e foco na prevenção à Covid-19

Transporte público na Capital funcionará em fase de teste por duas semanas a partir do dia 17 de junho – Leonardo Souza/PMF/Divulgação/ND

Parado há quase três meses devido à pandemia do novo coronavírus, o transporte coletivo será retomado em Florianópolis em uma semana, no próximo dia 17. Em princípio, o serviço funcionará em fase de teste durante o período de atá 14 dias, de acordo com a Prefeitura da Capital, que determinou novas regras para a utilização dos veículos, definidas pelas equipes da Secretaria Municipal de Saúde.

Nesta primeira etapa do retorno, os ônibus vão circular pela cidade apenas de segunda a sexta-feira e não poderão exceder a ocupação de 40% por veículo, segundo informações do município. O cartão estudante estudante não será aceito, informa a Secretaria Municipal de Mobilidade, já que as aulas permanecem suspensas na cidade. Com as medidas, a prefeitura espera reduzir significativamente a demanda pelo transporte coletivo e focar no serviço somente para quem realmente precisa para o trabalho ou emergências.

“Desde o dia 13 de março, quando fomos a primeira capital a iniciar o distanciamento social, começamos a construir um planejamento de restrições e flexibilizações com regras claras. Com o controle do contágio em Florianópolis, a nossa prioridade agora é o transporte coletivo. Por isso vamos dar esse primeiro passo, com muita cautela e cuidado. Manter o contágio sob controle, no entanto, não significa relaxar na prevenção e nas nossas ações, precisamos nos manter cada vez mais firmes e intensificarmos todos os cuidados necessários e iniciativas voltadas a combater o vírus”, afirma o prefeito Gean Loureiro.

Especialistas orientam a manter distanciamento

Com a volta do transporte coletivo, é preciso, como alertou acima o prefeito, aumentar as medidas preventivas para evitar a disseminação do novo coronavírus. Segundo a infectologista Regina Valim, o mais importante é evitar aglomerações. “É importante, neste momento, respeitar as distâncias na fila, o número de pessoas que podem ficar dentro do ônibus, além e intensificar o uso de álcool gel e das máscaras”, recomenda.

A especialista também lembra que é preciso ter muito cuidado ao manusear objetos para fazer pagamentos. Todos os ônibus da Capital que estarão em circulação a partir do dia 17 de junho terão um dispenser de álcool gel e não aceitarão pagamento em dinheiro dentro do veículo.

A Prefeitura de Florianópolis explica que o consórcio responsável pelo transporte na cidade venderá cartões pré-pagos nos terminais e por telefone, com envio por delivery.

Mais de 6.000 pessoas já fizeram o cadastro na plataforma de check-in para registro via QR Code da utilização do transporte coletivo na cidade – PMF/Divulgação/ND

Check-in por plataforma na web

Uma das medidas aprovadas para o retorno da atividade na Capital é a possibilidade da realização de check-in por uma plataforma na web que vai monitorar a saúde dos passageiros que utilizam o serviço. Dados da Secretaria de Saúde e da Secretaria de Mobilidade e Planejamento Urbano de Florianópolis apontam que mais de 6.000 pessoas já fizeram o cadastro na plataforma de check-in para registro via QR Code da utilização do transporte coletivo.

Ao entrarem nos ônibus, os passageiros poderão realizar um check-in por meio de QR Code. A ação, que é voluntária, tem por objetivo controlar todas as pessoas que estão utilizando o transporte em um determinado horário. Caso algum dos passageiros seja identificado com o novo coronavírus, os demais presentes no espaço serão orientados a entrarem em contato com a Vigilância Epidemiológica para fazer testagem e saberem se foram infectados com a Covid-19.

Os cadastros devem ser feitos antecipadamente por meio do link covidometrofloripa.com.br/qrcode, com e-mail, telefone, e outros dados pessoais para identificação dos passageiros. O registro é anônimo e essa identificação será feira por meio de códigos.

A plataforma é uma solução tecnológica desenvolvida por uma startup de Florianópolis, a Smart Tour. A solução foi vice-campeã das Américas em um Challenge Global e selecionada pela ONU, OMS e OMT, como TOP 10 mundial no combate à Covid-19 entre 1183 soluções de 120 países.

Higienização dos veículos e uso de máscaras

Os veículos também passarão por sistema especial de higienização ao longo do dia, de acordo com a Prefeitura de Florianópolis. O uso de máscara será obrigatório dentro do ônibus, nos terminais e nos pontos de parada. Por isso, lanchonetes e alimentação nessas dependências não serão permitidas. Como todos os veículos têm câmeras, a fiscalização da Prefeitura de Florianópolis será rigorosa na exigência da máscara e da ocupação adequada dos ônibus.

Além da redução de procura pelo serviço, a Prefeitura, em conjunto com entidades do setor produtivo, dividiu a abertura e fechamento das empresas e entidades em oito grupos para evitar que se tenha horários de pico.

As medidas são muito importantes para aumentar a segurança na retomada do transporte público, destaca a infectologista Regina Valim. “O principal, é importante ressaltarmos, é a questão da aglomeração, não adianta nada a intensificação de álcool gel, de máscara, se as pessoas ficam aglomeradas. A máscara funciona como uma técnica de barreira, mas a proteção não é 100% eficiente. Então, é fundamental que as pessoas se conscientizem disso, desse risco, e sejam muito atentas a essas necessidades”, alerta.

Conforme determina a Lei Municipal nº 10.199, de 27 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Florianópolis informa que a produção deste conteúdo não teve custo, e sua veiculação custou R$2.000,00 reais neste portal.

+

Prefeitura de Florianópolis