Furtos na fiação de semáforos custaram R$ 100 mil em reparos em Florianópolis

Além do dano aos cofres públicos, ação de criminosos prejudica o trânsito, pois a capital amanheceu mais de um dia com sinaleiras inoperantes no Centro

Os semáforos do Centro de Florianópolis na Av. Gustavo Richard, entre a Passarela Nego Quirido e o Ticen (Terminal de Integração do Centro), não funcionaram direito nesta semana. O motivo: as fiações subterrâneas dos semáforos foram constantemente furtadas.

Semáforos de Florianópolis com problemas após furtos na fiaçãoApós sucessivos furtos, semáforos do Centro de Florianópolis apresentam problema de funcionamento; Prefeitura atuou em reparos nesta quinta-feira (15) – Foto: Leo Munhoz/ND

Em entrevista à NDTV, o Cel. Araújo Gomes, da Secretaria de Segurança Pública de Florianópolis, disse que R$ 100 mil foram gastos, só em 2021, em manutenções e reparos, após furtos e danos nas fiações de semáforos e outras estruturas públicas da Capital.

Na quinta-feira (15), a Prefeitura adotou uma medida emergencial: erguer os fios e não deixá-los mais nas caixas subterrâneas. O cabeamento, agora, está fixado na sinaleira, para dificultar a ação criminosa.

Fiação dos semáforos foram elevadas para dificultar ação dos criminososO trabalho de reparo na fiação dos semáforos do Centro de Florianópolis durou toda quinta-feira (15); fios foram elevados para dificultar novos furtos – Foto: Leo Munhoz/ND

Também à NDTV, o Secretário-adjunto da Secretaria Municipal de Mobilidade, Ivan Couto, disse que a Prefeitura trabalhou toda a manhã de ontem nos reparos. Segundo ele, o sistema de elevação da fiação é uma solução emergencial para o problema.

O problema dos furtos na fiação dos semáforos

De acordo com o diretor de trânsito da Diop (Diretoria Operacional), Robson Azevedo, na madrugada de domingo (11) para segunda (12) ocorreu o primeiro furto, na região de semáforos da Av. Gustavo Richard com a Av. Hercílio Luz.

“Na manhã de segunda encontramos tudo apagado e vimos que os fios foram furtados. Na segunda à noite, voltaram a furtar os cabos”, conta Robson.

Cabeamento dos semáforos destruído em Florianópolis após furtoCabeamento destruído após furto na fiação dos semáforos, na Av; Gustavo Richard, Centro de Florianópolis – Foto: Leo Munhoz/ND

Segundo o diretor, os fios foram colocados para cima no intuito de dificultar novos furtos. A Prefeitura também estuda outros métodos para deixar as caixas mais seguras. Um deles seria reforçar as caixas subterrâneas que, na avaliação de Robson, estão mais vulneráveis hoje.

O trabalho da Diop, diretoria vinculada à Secretaria de Mobilidade, é 100% operacional. Segundo Robson, a diretoria é responsável pela sinalização horizontal e vertical nas vias, como placas, pintura de faixa, quebra-molas e semáforos.

Eles trabalham principalmente em reparos e instalações dessas estruturas. No caso dos semáforos, o problema dos furtos é o mais significativo atualmente.

“Quando não é isso, é falta de energia, ou quando queima uma potência, uma placa que vai dentro da controladora. Ela queima com oscilação de energia, ou com tempo chuvoso. Quando acontece o mau tempo, a gente sabe que algo pode dar”, explica Robson.

Retorno do funcionamento

Por volta das 17h, os agentes iniciaram testes para religar a última sinaleira danificada no cruzamento da Av. Gustavo Richard com a Rua Dep. João Bertoli, perto do Ticen. Enquanto os agentes da Prefeitura trabalhavam nos reparos, o trânsito foi alterado na região.

O último semáforo danificado foi consertado e voltou a funcionar por volta das 17h. – Foto: Divulgação/NDO último semáforo danificado foi consertado e voltou a funcionar por volta das 17h. – Foto: Divulgação/ND

“Aqui, o único cruzamento é o acesso da Beira-Mar para cá, mas está fechado. Neste momento, só estão passando os ônibus do terminal, não tem cruzamento. Até por isso a Guarda Municipal não está aqui. Na hora da ligação das sinaleiras, eles serão acionados”, explicou Robson.

Ainda falando sobre os sucessivos furtos na fiação dos semáforos, Robson espera que eles não se repitam. “Estamos estudando um jeito de reforçar os pontos mais vulneráveis para poder acabar com isso definitivamente”, ressaltou.

Equipamento de elevação usado no ajuste da fiação dos semáforosUm equipamento de elevação foi utilizado para fixar os fios dos semáforos na própria sinaleira em vez do armazenamento nas caixas subterrâneas – Foto: Leo Munhoz/ND

Ao todo, três cruzamentos ficaram inoperantes, no Centro de Florianópolis, após a ação dos criminosos. O conjunto semafórico atrás do TICEN foi o último a ser reparado ontem. Todos voltaram a operar normalmente ainda na quinta-feira.

O futuro dos semáforos

Segundo o diretor da Diop, Florianópolis terá novidades nos semáforos em breve, inclusive um equipamento de melhor geração, capaz de mostrar, nos computadores da Diop, quando o semáforo de um cruzamento parou de funcionar, e qual é o problema, em tempo real.

O Secretário-adjunto de Mobilidade, Ivan Couto, disse à NDTV que a Prefeitura tem uma licitação em fase final, para contratar uma empresa que vai fazer a manutenção do sistema de semáforos da capital.

“Com isso, vamos fazer adaptações nas caixas de tubulação subterrâneas, para fazer o acesso à fiação ser impossível, garantindo mais segurança”, disse.

Segundo Ivan, a Prefeitura trabalhava com lâmpada comum e, hoje, com lâmpada de LED. “Inclusive estamos fazendo a substituição do cabeamento por cabos de conexão mais finos, que não têm valor comercial”, reforçou o secretário-adjunto.

Agentes da Prefeitura nos reparos da fiação dos semáforosAgentes da Prefeitura no trabalho de reparo, após furtos na fiação dos semáforos de Florianópolis – Foto: Leo Munhoz/ND

Ele acredita que a medida reduz o custo de reparo e enfrenta o problema dos furtos, pois quem retira os fios para vender como sucata vai se deparar com um material de menor valor.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Trânsito