Grupo Angeloni divulga nota de pesar por morte de empresário em acidente

Roberto Angeloni morreu na manhã deste domingo (28) após perder o controle do veículo e bater contra um poste em Biguaçu

Roberto Angeloni morreu na manhã deste domingo – Foto: Divulgação/NDRoberto Angeloni morreu na manhã deste domingo – Foto: Divulgação/ND

O grupo Angeloni emitiu nota de pesar lamentando o falecimento do empresário Roberto Angeloni na manhã deste domingo (28), em acidente na BR-101, em Biguaçu.

O profissional dirigia uma Mercedes, quando perdeu o controle do veículo e colidiu contra um poste. O impacto fez o veículo partir ao meio. O empresário morreu na hora.

Na nota, o grupo informou que o empresário trabalhava na rede desde muito jovem e o destacou como um “grande homem”. Atualmente, Roberto ocupava o cargo de gerente de Operações da Rede.

“Seu falecimento precoce deixa imensa lacuna entre amigos e colegas, que guardam a imagem de um profissional sério e dedicado, que tinha como sonho levar o Angeloni a uma posição sempre mais destacada”, diz o comunicado.

“A família agradece antecipadamente a todas as manifestações de pesar e solidariedade”, completa.

O acidente

Segundo a concessionária da rodovia, a Arteris Litoral Sul, o acidente aconteceu no km 184 da rodovia, próximo às 12h, em frente ao posto de gasolina Tijuquinha. Dois veículos se envolveram na batida: um Ford Ranger e a Mercedes-Benz do empresário.

Ao repórter Eduardo Cristófoli, da NDTV, a PRF afirmou que o motorista da Mercedes vinha em alta velocidade, perdeu o controle logo após sair da curva, e então colidiu na lateral da caminhonete (Ranger) e depois no poste.

Leia também:

Veja a nota na íntegra:

É com imenso pesar que comunicamos o falecimento de Roberto Angeloni, filho de um dos fundadores do grupo ANGELONI, Antenor Angeloni, ocorrido hoje (28/06) em acidente na BR-101, na altura do município de Biguaçu (SC). Nascido em Criciúma (SC), tinha 51 anos e atualmente ocupava o cargo de gerente de Operações da Rede.

Roberto atuava no grupo Angeloni desde muito jovem e considerava que o trabalho é o mais importante desafio da vida e o grande valor do homem, requerendo extrema dedicação e estudo. Deixa os pais, Antenor e Nolênia, os irmãos Cristina e Henrique, sobrinhos, tios e primos.

Seu falecimento precoce deixa ainda imensa lacuna entre amigos e colegas, que guardam a imagem de um profissional sério e dedicado, que tinha como sonho levar o Angeloni a uma posição sempre mais destacada.
A família agradece antecipadamente a todas as manifestações de pesar e solidariedade.

+ Trânsito