Grupo ND e FIESC promovem seminário “SC não pode parar” em Chapecó

Campanha defende melhorias nas rodovias federais catarinenses; no Oeste do Estado o foco será nas BRs 282 e 163

O primeiro seminário da campanha “SC não pode parar”, que defende melhorias nas rodovias federais catarinenses, ocorrerá nesta terça-feira (17), em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina.

Seminário abordará melhorias BR-163 e BR-282 – Foto: Julio Cavalheiro/Divulgação/NDSeminário abordará melhorias BR-163 e BR-282 – Foto: Julio Cavalheiro/Divulgação/ND

O encontro, promovido pelo Grupo ND, em parceria com a Fiesc (Federação das Indústrias) inicia às 17h30, com transmissão pelo YouTube da Fiesc. No evento também será apresentada uma análise que mostra a situação das rodovias estaduais que cortam a região.

Inscreva-se para o seminário pelo link: https://bit.ly/3jQt8ZH.

A campanha foi lançada no dia 23 de julho com a participação de lideranças industriais e políticas. Na ocasião, a BR-101 foi a primeira a ser abordada, por ser a de maior movimento, por abrigar no seu entorno um complexo portuário estratégico e um dos destinos turísticos mais procurados do Brasil.

“Agora iniciamos uma nova fase e no encontro em Chapecó vamos focar nas BRs 282 e 163, que há anos carecem de investimentos condizentes com a pujança econômica da região, que sedia um polo agroindustrial de referência, mas precisa de uma infraestrutura à altura da riqueza que produz”, afirma o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar.

Ele ressalta que tanto a Federação quanto as lideranças industriais da região têm feito reiterados alertas sobre os crônicos problemas de infraestrutura. “Não podemos mais esperar. Infraestrutura é fator de competitividade. A falta de investimentos afeta o potencial de crescimento de Santa Catarina”, completa.

Infraestrutura

O vice-presidente regional oeste da FIESC, Waldemar Antônio Schmitz, observa que a precária infraestrutura é um desafio para a competitividade das empresas instaladas na região.

“Hoje há um risco real para a continuidade de muitos negócios. É cada vez mais caro e desafiador produzir no oeste e transportar para os grandes centros consumidores”, afirma, lembrando que além da precariedade das estradas, a região não tem ligação ferroviária, acesso ao gás natural, e sofre com a escassez de milho, principal insumo das agroindústrias. “A nossa situação é muito preocupante”, resume.

O presidente executivo do Grupo ND, Marcelo Corrêa Petrelli, acrescenta que “não podemos permitir que o desenvolvimento de Santa Catarina seja comprometido em função dos problemas das rodovias”.

Petrelli completa, lembrando que “a Fiesc há muito tempo desempenha um trabalho que vai além do compromisso enquanto entidade de classe, pois trabalha pelo desenvolvimento de Santa Catarina. Assim como o Grupo ND, que vai além da comunicação. Trabalhamos como formadores de opinião, mobilizando nosso público no sentido de buscar soluções para problemas que afetam diretamente a sociedade”.

Participação do Grupo ND

Ao longo de todo o projeto, o Grupo ND promoverá uma “Campanha de Mídia e Conteúdos” multiplataforma, ou seja, viabilizados em todas as plataformas digitais, para conhecimento e mobilização da sociedade.

Os comunicadores, colunistas e articulistas de todas as emissoras estarão engajados neste movimento, continuamente mantendo o assunto em pauta.

“O Grupo ND há muito tempo assume o compromisso de prestar serviço e antecipar-se às principais demandas da sociedade. Essa é uma bandeira que vem ao encontro do nosso propósito de defender as boas causas de Santa Catarina”, finaliza o diretor de conteúdo do Grupo ND, Luis Meneghim.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Trânsito

Loading...