Manifestação interdita BR-470 por quase uma hora, no Alto Vale

O protesto foi organizado pela comunidade indígena de José Boiteux. Segundo a PRF, o congestionamento na rodovia chegou a quatro quilômetros em ambos sentidos

Uma manifestação organizada nesta quarta-feira (28) pela comunidade indígena de José Boiteux, no Alto Vale, interditou a BR-470 em Ibirama por aproximadamente uma hora. Os manifestantes pediam a demarcação das terras indígenas, conforme antecipou a reportagem do ND+.

Indígenas fazem manifestação na BR-470 em Ibirama - Divulgação / PRF
1 3

Indígenas fazem manifestação na BR-470 em Ibirama - Divulgação / PRF

Rodovia ficou fechada por cerca de uma hora - Divulgação / PRF
2 3

Rodovia ficou fechada por cerca de uma hora - Divulgação / PRF

A estimativa da PRF é de que o congestionamento na rodovia tenha chegado a quatro quilômetros em ambos sentidos - Divulgação / PRF
3 3

A estimativa da PRF é de que o congestionamento na rodovia tenha chegado a quatro quilômetros em ambos sentidos - Divulgação / PRF

O protesto começou na região central de José Boiteux e seguiu até o km 114 da BR-470, em Ibirama. A estimativa da PRF (Polícia Rodoviária Federal) é de que o congestionamento na rodovia tenha chegado a quatro quilômetros em ambos sentidos.

Cerca de 250 indígenas participaram da manifestação. Eles exibiam cartazes pedindo a ampliação das Terras Laklãno e repudiando o chamado Marco Temporal.

Julgamento retirado de pauta

Estava previsto para esta quarta-feira (28) o julgamento no STF (Supremo Tribunal Federal) do processo referente à ampliação da área indígena Terra Laklãno, entre Vitor Meireles e José Boiteux. Porém, o processo foi retirado de pauta e ainda não há previsão de o assunto ser retomado.

O impasse

A Terra Indígena Laklãno tem, atualmente, 14 mil hectares. Entretanto, os índios reivindicam outros 22 mil hectares apontados em um estudo da Funai como área historicamente pertencente à tribo. Em 2003, o Ministério da Justiça chegou a homologar a demarcação, mas o caso entrou em discussão em Brasília e ainda aguarda uma solução.

O debate é quanto aos critérios para uma terra ser considerada ou não dos indígenas. Isso porque existe um entendimento do chamado Marco Temporal. Nessa tese, só pertencem aos índios as terras em que eles estavam no dia 5 de outubro de 1988, data de aprovação da Constituição Federal. Porém, como os índios têm cultura nômade, as tribos reivindicam terras que eles usavam anteriormente a essa data.

+

Trânsito