Moradores de São José protestam por mais segurança no trânsito nas pistas às margens da BR 101

O grupo se reuniu por uma hora na região do bairro Fazenda Santo Antônio, em um local onde ocorrem acidentes com frequência

Atualizado às 18h24

Comerciantes e moradores do bairro Fazendo Santo Antônio, em São José, protestaram por mais segurança na rodovia à margem da BR 101, que dá acesso ao bairro e frequentemente é cenário de dezenas de acidentes. Com cartazes, faixas e apitos, eles pediam mais sinalização e ações eficazes que ajudem a diminuir a quantidade de acidentes no local, que fica na passagem sob a BR 101, em frente ao Continente Park Shopping.

Maryjane Mathias/ND

Os manifestantes pediam sinalização urgente no local

O grupo se reuniu nesta quinta-feira (21), por volta das 9h, no ponto onde ocorrem os acidente e ficou no local até às 10h. Na maior parte do tempo os manifestantes ficaram na calçada e em pontos que não atrapalhavam o trânsito, mas em um momento específico bloquearam a marginal por alguns minutos em protesto. Os minutos de interrupção no tráfego da marginal não chegou a gerar congestionamento.

Segundo o presidente da AMFSA (Associação de Moradores da Fazenda Santo Antônio), Sérgio Scarpa, a comunidade reivindica melhorias no local há mais de dois anos e diz que quem trafega por ali diariamente certamente tem na memória histórias de acidentes que presenciaram para relatar. “O que mais nos deixa indignados é que para atravessar a pé é como estar diante de uma roleta russa. A região é um pólo industrial, além dos muitos adolescentes que estudam no SESI. Já ocorreram mortes e mutilações. Quem não lembra da moça que vinha do trabalho e teve sua perna inteira amputada? Até quando?”, questiona.

Jeferson Regis/ND

A comunidade sugere ações que obriguem os motoristas a reduzir a velocidade naquele trecho. Outra reclamação é sobre as faixas pintadas na pista, como é um local de muito movimento e a pintura logo desgasta, eles cobram manutenção e pintura mais frequente. Scarpa afirma que a obra foi boa para a comunidade e deu maior fluidez ao trânsito, mas a sinalização não é suficiente e desde a liberação do trânsito local são registrados dezenas de atropelamentos e colisões.

Ele diz que já participou de reuniões, encaminhou abaixo-assinado e duas sugestões para alteração e melhorias na sinalização, mas não teve resposta da Autopista Litoral Sul, concessionária responsável pela gestão da rodovia. Na manhã desta quinta (21), representantes da concessionária estiveram no local e disseram ao presidente da associação que irão levar as sugestões ao engenheiro responsável e à diretoria. Porém, os moradores disseram que se não tiverem respostas, farão novas manifestações no local. 

A Autopista Litoral Sul esclareceu, por meio de nota oficial, que está tomando todas as medidas ao seu alcance para a implantação de uma passarela naquela localidade. A concessionária já entregou à ANTT o projeto para a construção do dispositivo e recebeu autorização do órgão para a execução da obra. Porém, a realização desse trabalho depende de um processo de desapropriação que tramita na Justiça desde 2014. Em relação à pintura das faixas, a Autopista Litoral Sul informa que o local está sinalizado de forma adequada e que mantém um cronograma regular de manutenção da sinalização das pistas principais e vias marginais da BR-101.

Confira o vídeo do protesto:

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Trânsito

Loading...