Mudanças no trânsito de São José dividem opiniões

Motoristas e comerciantes não gostaram das alterações na avenida Leoberto Leal

Rosane Lima/ND

Conversão à esquerda está proibida na via até dia 20, das 6h às 22h

A mudança no trânsito da avenida Leoberto Leal, em Barreiros, São José, dividiu motoristas e comerciantes. A alteração começou na manhã desta segunda-feira (2) e permanece, em teste, até o dia 20 de dezembro. Até lá, as conversões à esquerda ficam proibidas no sentido bairro-BR-101. No final do mês a Secretaria de Segurança Pública, Defesa Social e Trânsito avaliará os impactos positivos e negativos da modificação. Nem todos receberam bem as alterações.

O entregador Leonardo Zapellini, 25 , criticou duramente as mudanças na avenida Leoberto Leal. “O que eu fazia em 5 minutos agora levo 15 minutos. Dificultaram minha vida e o meu trabalho”, disse, ao apontar os cones que impedem a conversão dos veículos à esquerda. O comerciante Caio Paes, 27, acha que ficou mais complicado trafegar pela região. “Ser obrigado a fazer o contorno no viaduto da BR-101 para voltar ao bairro é a pior parte”, lamentou. Paes lembra que antes da alteração dava um sinal de seta e entrava à direita na frente de sua loja.

Com a mudança, Caio Paes precisa rodar por mais quatro quadras adiante para então retornar. “Não penso só por mim. Milhares de pessoas são e serão atingidas por essa mudança”, observou, ao lembrar que o comércio poderá ser prejudicado devido a proximidade com o Natal.  Cassio Machado, 22, estuda na faculdade Estácio de Sá. O estudante não concordou com a modificação. “Não adianta fazer da avenida um corredor e complicar o restante. Além da faculdade, tem duas escolas grandes na via. A alteração precisam ser repensadas antes de ser efetivadas”, observou.

Teste será avaliado no final de dezembro

A engenheira de trânsito da prefeitura de São José, Eliara Porto lembrou que a modificação foi discutida com os comerciantes em uma reunião na Aemflo/CDL (Associação Empresarial da Região Metropolitana de Florianópolis e Câmara de Dirigente Lojistas). Marcos Souza, presidente da Aemflo/CDL acredita que a mudança vai beneficiar a todos e que a aceitação é uma questão de tempo.

“Na próxima semana iniciaremos a pesquisa para saber a opinião dos usuários da via”, assegurou Eliara Porto. A engenheira enfatizou que na manhã de ontem foram realizados dois testes na avenida. No primeiro, às 7h40, foi possível cruzar a via, saindo do viaduto na BR-101 até a cabeceira da ponte Pedro Ivo Campos, em 12 minutos. Às 9h o mesmo percurso levou apenas 9 minutos. “Antes da alteração este trajeto era feito em 30 minutos”, detalhou.

Durante o período de teste, até o dia 20 de dezembro a avenida estará bloqueada por cones para evitar a conversão à esquerda entre as 6h às 22h. Os retornos só poderão ser realizados nos cruzamentos com as ruas Hermes Zappelini, Capitão Pedro Leite e Manoel Loureiro. Nesta fase a Guarda Municipal estará no local para orientar os motoristas. Com o teste, a Secretaria de Segurança Pública, Defesa Social e Trânsito tenta buscar  saídas para melhorar o tráfego na avenida e região.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Trânsito

Loading...