Para não esquecer: 10 alterações no Código de Trânsito que você precisa saber

Há uma semana em vigor em todo território nacional, mais de 50 alterações foram feitas no CTB (Código de Trânsito Brasileiro) e o ND+ te ajuda a gravar as mais importantes

Há uma semana mais de 50 alterações entraram em vigor no CTB (Código de Trânsito Brasileiro). Alterações aprovadas em outubro de 2020, só agora passaram a valer. Mas você, caro internauta, tem o domínio do que mudou?

Não responda. Apenas confira essa galeria que foi cuidadosamente separada pela reportagem do ND+ que pode ajudar:

Aumento do limite de pontos para a suspensão do direito de dirigir – São 20 pontos, no período de 12 meses, com 2 ou mais infrações gravíssimas. 30 pontos, no período de 12 meses, com uma infração gravíssima. 40 pontos, no período de 12 meses, sem nenhuma infração gravíssima. 40 pontos, no período de 12 meses, para condutor que exerce atividade remunerada (EAR), independentemente da natureza das infrações. Lembrando que essa nova pontuação passa a valer para autuações feitas a partir do dia 12 de abril  – Foto: Leo Munhoz/ND
1 10

Aumento do limite de pontos para a suspensão do direito de dirigir – São 20 pontos, no período de 12 meses, com 2 ou mais infrações gravíssimas. 30 pontos, no período de 12 meses, com uma infração gravíssima. 40 pontos, no período de 12 meses, sem nenhuma infração gravíssima. 40 pontos, no período de 12 meses, para condutor que exerce atividade remunerada (EAR), independentemente da natureza das infrações. Lembrando que essa nova pontuação passa a valer para autuações feitas a partir do dia 12 de abril  – Foto: Leo Munhoz/ND

Prazo de validade do exame da renovação da CNH: Condutores com menos de 50 anos – renovarão a CNH comprazo de 10 anos. Condutores com idades entre 50 e 70 anos – renovarão a CNH com prazo de 05 anos. Condutores com 70 anos ou mais – renovarão a CNH com prazo de 03 anos – Foto: Divulgação/R7
2 10

Prazo de validade do exame da renovação da CNH: Condutores com menos de 50 anos – renovarão a CNH com
prazo de 10 anos. Condutores com idades entre 50 e 70 anos – renovarão a CNH com prazo de 05 anos. Condutores com 70 anos ou mais – renovarão a CNH com prazo de 03 anos – Foto: Divulgação/R7

Dispensa do porte do documento de habilitação quando a fiscalização puder consultar o sistema: O porte do documento de habilitação poderá ser dispensado, caso a fiscalização consiga, através de verificação do sistema, comprovar que o condutor está habilitado. Foto: Agência Pública/divulgação/ND
3 10

Dispensa do porte do documento de habilitação quando a fiscalização puder consultar o sistema: O porte do documento de habilitação poderá ser dispensado, caso a fiscalização consiga, através de verificação do sistema, comprovar que o condutor está habilitado. Foto: Agência Pública/divulgação/ND

Obrigatoriedade do uso da cadeirinha: Crianças menores de 10 anos que não tenham atingido 1,45m deverão ocupar o banco traseiro e utilizar equipamento de retenção adequado. – Foto: Agência Brasil/Arquivo/ND
4 10

Obrigatoriedade do uso da cadeirinha: Crianças menores de 10 anos que não tenham atingido 1,45m deverão ocupar o banco traseiro e utilizar equipamento de retenção adequado. – Foto: Agência Brasil/Arquivo/ND

Aumento da idade mínima para crianças em motos: Será proibido transportar criança menor de 10 anos ou sem condições de cuidar da própria segurança. – Foto: Agência Pública/Divulgação/ND
5 10

Aumento da idade mínima para crianças em motos: Será proibido transportar criança menor de 10 anos ou sem condições de cuidar da própria segurança. – Foto: Agência Pública/Divulgação/ND

Motociclistas sem viseira ou óculos de proteção: A nova regra alinha as normativas e estabelece que conduzir motocicleta, motoneta ou ciclomotor com a utilização de capacete de segurança sem viseira ou óculos de proteção ou com viseira ou óculos de proteção em desacordo com a Regulamentação do Contran será infração média, sujeito a multa de R$ 130,16 e retenção do veículo para regularização. Foto: Marco Santiago/divulgação/ND
6 10

Motociclistas sem viseira ou óculos de proteção: A nova regra alinha as normativas e estabelece que conduzir motocicleta, motoneta ou ciclomotor com a utilização de capacete de segurança sem viseira ou óculos de proteção ou com viseira ou óculos de proteção em desacordo com a Regulamentação do Contran será infração média, sujeito a multa de R$ 130,16 e retenção do veículo para regularização. Foto: Marco Santiago/divulgação/ND

Uso do farol: Não será mais exigida a luz baixa quando o veículo já dispuser da luz DRL (Dispositivo de Iluminação Diurna), quando em pista duplicada ou dentro do perímetro urbano. – Foto: ND/divulgação
7 10

Uso do farol: Não será mais exigida a luz baixa quando o veículo já dispuser da luz DRL (Dispositivo de Iluminação Diurna), quando em pista duplicada ou dentro do perímetro urbano. – Foto: ND/divulgação

Aumento da gravidade da infração para quem não reduz ao passar por ciclistas: Deixar de reduzir a velocidade do veículo de forma compatível com a segurança do trânsito ao ultrapassar o ciclista será infração gravíssima, sujeito a multa de R$ 293,47. – Foto: Anderson Coelho/divulgação/ND
8 10

Aumento da gravidade da infração para quem não reduz ao passar por ciclistas: Deixar de reduzir a velocidade do veículo de forma compatível com a segurança do trânsito ao ultrapassar o ciclista será infração gravíssima, sujeito a multa de R$ 293,47. – Foto: Anderson Coelho/divulgação/ND

Multa para quem parar ou estacionar em ciclovia ou ciclofaixa: Parar em ciclovia ou ciclofaixa passará a ser infração grave, sujeito a multa de R$ 195,23 e 5 pontos na CNH.  – Foto: Flavio Tin/ND
9 10

Multa para quem parar ou estacionar em ciclovia ou ciclofaixa: Parar em ciclovia ou ciclofaixa passará a ser infração grave, sujeito a multa de R$ 195,23 e 5 pontos na CNH.  – Foto: Flavio Tin/ND

Benefícios para bons condutores: A lei cria o Registro Nacional Positivo de Condutores*, visa cadastrar motoristas que não cometeram infração de trânsito nos últimos 12 meses. O governo federal, estados e municípios poderão dar benefícios fiscais e/ou tarifários a esses condutores. – Foto: divulgação/ND
10 10

Benefícios para bons condutores: A lei cria o Registro Nacional Positivo de Condutores*, visa cadastrar motoristas que não cometeram infração de trânsito nos últimos 12 meses. O governo federal, estados e municípios poderão dar benefícios fiscais e/ou tarifários a esses condutores. – Foto: divulgação/ND

+

Trânsito