Empresário Roberto Angeloni é velado nesta segunda-feira em Içara

Empresário morreu neste domingo (28), após sofrer um acidente de carro na BR-101, em Biguaçu; carro foi partido ao meio após impacto contra poste

Roberto Angeloni morreu na manhã deste domingo – Foto: Divulgação/NDRoberto Angeloni morreu na manhã deste domingo – Foto: Divulgação/ND

O empresário Roberto Angeloni, de 50 anos, morto em um acidente de trânsito, será velado a partir das 9h desta segunda-feira (29), em Içara, no Sul de Santa Catarina. A cerimônia será reservada a família, informou a assessoria do grupo Angeloni. Ele será cremado às 13h.

A assessoria havia informado que o velório seria na cidade de Criciúma, mas corrigiu a informação posteriormente.

O empresário morreu por volta das 11h40 deste domingo no km 184 da BR-101, sentido norte (Curitiba), em Biguaçu.

Conforme a PRF (Polícia Rodoviária Federal) o empresário vinha em uma velocidade acima do permitido, teria passado por ondulações na pista, perdido o controle do veículo, batido na lateral de uma Ford Ranger, e colidido contra um poste, partindo o veículo ao meio. Ele morreu na hora.

Leia também:

“Pelo estrago a velocidade era bastante alta”, afirmou a PRF. A polícia reiterou que a possibilidade de racha é apenas boato, e irá procurar imagens das câmeras de segurança da via. O resultado final da perícia deverá sair em três semanas.

Roberto Angeloni era filho do fundador da Rede Angeloni. O empresário era natural de Criciúma e deixou os pais, Antenor e Nolênia, os irmãos Cristina e Henrique, sobrinhos, tios e primos.

Arteris presta solidariedade e aguarda boletim da PRF

A concessionária Arteris Litoral Sul, responsável pelo trecho onde ocorreu o acidente, emitiu uma nota nesta segunda-feira (29), confira na íntegra:

“Em relação ao acidente do final da manhã de ontem (28), na altura do km 184,7 em Biguaçu-SC, a Arteris Litoral Sul esclarece que aguarda o boletim de ocorrência de acidente de trânsito lavrado pela Polícia Rodoviária Federal.

A concessionária informa que realiza o monitoramento e conservação constante do pavimento no trecho da BR-101/SC, em conformidade com as características de geometria e velocidade máxima para a qual foi projetada, que é de 100 km/h.

O respeito à vida por meio da promoção da segurança viária é um compromisso constante da concessionária. A companhia presta solidariedade aos familiares enlutados neste difícil momento.”

+ Trânsito