São Francisco do Sul dá largada ao Carnaval nesta sexta-feira com a escolha da corte

Nesta sexta, dia 14, a partir das 20 horas, acontece a escolha da rainha e do rei momo, no Clube Náutico Cruzeiro do Sul

O Carnaval mais antigo de Santa Catarina abre alas nesta sexta-feira (14), a partir das 20 horas, no Clube Náutico Cruzeiro do Sul, em São Francisco do Sul, Norte do Estado.

Será a escolha da corte do Carnaval 2020 realizada junto com as escolas de samba Mocidade Independente da Água Branca, Imperadores do Samba e Unidos do Paulas.

Desfile das escolas de samba será no dia 23 na rua Babitonga – Foto: Arquivo/Gecom PMSFS/Divulgação ND

Representando as escolas, cinco candidatas disputam a coroa de rainha e três brigam pelo título de rei momo. Entre os quesitos avaliados, estão beleza, simpatia e espírito carnavalesco, que inclui, entre outras coisas, o samba no pé.

No próximo dia 21 (sexta-feira), São Francisco também revive o retorno do baile municipal que há mais de cinco anos não acontecia no município. Haverá concurso de fantasias em duas categorias: originalidade e luxo, mas para participar é preciso se inscrever antes.

Os ingressos para o baile, que também ocorre no Clube Náutico Cruzeiro do Sul, custam R$ 20 e podem ser adquiridos direto no clube. A festa, animada pela banda Swingaê, que acabou de retornar de uma turnê na Europa, começa às 22 horas. Além da Swingaê, a banda Guarani, estará no palco e promete sacudir o público.

Antes do baile, porém, acontece o encontro de blocos, no Centro Histórico, a partir das 20 horas. Depois, os blocos seguem para o Clube Náutico para se integrar ao baile. “A ideia, realmente, é movimentar esse retorno e fazer uma linda festa para os foliões”, explica Rangel Alexandre Friolin, diretor-presidente da Fundação Cultural Ilha de São Francisco.

Já no sábado, dia 22, a folia será na Prainha sob o embalo de trio elétrico e desfile do Bloco da Vagabunda, que neste ano comemora 48 anos de história. Começa às 16 horas e não tem hora para terminar. Também haverá trio elétrico na praia do Ervino, a partir das 17 horas.

Alegria dos blocos e foliões contagia o Centro de São Francisco do Sul – Foto: Arquivo/Gecom PMSFS/Divulgação ND

Enquanto isso, no Centro Histórico, acontece a edição do Viver São Chico com tema “Viver São Chico de Carnaval”, a partir do meio-dia até as 22 horas, no Aterro da Babitonga, com muita música, artesanatos e participação dos sete blocos da cidade.

Desfile das escolas será dia 23

No domingo, dia 23, na rua Babitonga, o Bloco da Vagabunda abre o desfile das escolas de samba, às 20 horas. Em seguida, às 21 horas, pede passagem a Escola de Samba Mocidade da Água Branca. Na sequência, a Imperadores do Samba continua a festa exibindo muita alegria, cor e samba no pé. Às 23 horas, a Unidos do Paulas fecha o desfile de São Francisco do Sul.

A Prefeitura irá montar a estrutura de sonorização e organizar o espaço do desfile bem como as laterais da rua de onde o público poderá acompanhar a maior festa popular da cidade. Durante a tarde, o trio elétrico agita a região da Prainha.

Festa, trio elétrico e animação também na região das praias – Foto: Arquivo/Gecom PMSFS/Divulgação ND

“O Carnaval é um patrimônio cultural. Além disso, movimenta o turismo, o comércio, a rede hoteleira, os restaurantes. Todos ganham”, acrescenta Rangel Friolin. No ano passado, durante os cinco dias de folia, 150 mil pessoas passaram pela cidade.

A festa continua na segunda-feira, dia 24, na Vila da Glória com direito a trio elétrico e muita animação. Já na terça-feira, dia 25, o Centro Histórico se despede do Carnaval a partir das 19 horas com trio elétrico arrastando os foliões pela rua da Babitonga.

“É a descentralização do Carnaval. Buscamos levar a festa para todos os lugares do município, Centro Histórico, Prainha, Ervino e Vila da Glória”, conclui o presidente da Fundação Cultural, lembrando que Carnaval é e deve ser uma festa democrática.

Leia também:

+

Trânsito