Sinalização não é suficiente para coibir imprudência no trânsito de Tijucas

Cruzamento da rua Demósthenes Feminella e avenida Jacob Lameu Tavares terá semáforo em breve

Flávio Tin/ND

Apesar da sinalização, poucos motoristas para no cruzamento

Anicésio Sebastião Guedes, 56 anos, foi enterrado na tarde de ontem. Ele morreu no domingo, em um acidente de trânsito no cruzamento da rua Demósthenes Feminella e avenida Jacob Lameu Tavares,  ao lado da entrada da ponte da BR-101, em Tijucas. A moto que ele pilotava vinha do bairro da Praça e foi atingida por um Fiat Uno que não teria respeitado a sinalização. A Diretoria de Trânsito da Prefeitura pretende instalar um semáforo no local ainda em março. O lugar é considerado um dos quatro pontos mais críticos do trânsito em Tijucas.
O acidente aconteceu por volta das 11h da manhã. Guedes tinha saído de casa, no bairro da Praça, para dar uma volta de moto. No cruzamento da rua Demósthenes Feminella com a avenida Jacob Lameu Tavares, ele foi atingido pelo Fiat Uno placas MDG 1223, de Tijucas. O motorista do carro, Hélio Pinto da Silva, não teria parado na sinalização. No local há uma placa de pare. A preferência é de quem vem no sentido Praça-Centro. Leia a íntegra da reportagem na edição impressa do jornal Notícias do Dia desta terça-feira.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Trânsito