Sabrina Aguiar

sabrina.aguiar@ndtv.com.br Coluna sobre os assuntos de Joinville e região. A economia, segurança pública, política e todos outros fatos por quem vive e pensa sobre as cidades.


Tradicionalistas gaúchos de Joinville em luto

Morte trágica de vocalista da banda Garotos de Ouro abalou amigos e fãs da banda no Norte catarinense onde é rica a cultura gaúcha

A notícia em Joinville foi recebida com muita tristeza. A cidade que conta com muitos tradicionalistas da cultura gaúcha, vários Centros de Tradição Gaúchos (CTG’s) lamentou a morte trágica do vocalista da banda Garotos de Ouro, Airton Machado.

Airton Machado, Garotos de Ouro, acidente Águas Mornas, – Foto: Internet/Reprodução/NDAirton Machado, Garotos de Ouro, acidente Águas Mornas, – Foto: Internet/Reprodução/ND

A força é tamanha aqui que o município sempre celebrou na Câmara de Vereadores sessão especial pela passagem da Semana Farroupilha, com cavaleiros e até a chama crioula, vinda do Rio Grande do Sul. Aliás, os tradicionalistas se preparavam para mais uma Semana que coincide com o dia do Gaúcho em 20 de setembro.

Um dos nomes da representatividade cultural em Joinville, Pedro Alvim Duarte Junior, proprietário do Rancho Timbé sempre teve muito contato com Airton e os outros integrantes da banda. Em conversa com ele, o local foi o último inclusive em que os Garotos de Ouro se apresentaram em Joinville. Foi em outubro do ano passado, dentre tantas outras vezes.

Última apresentação em Joinville foi no ano passado. – Foto: Divulgação /Rancho TimbéÚltima apresentação em Joinville foi no ano passado. – Foto: Divulgação /Rancho Timbé

Foi uma apresentação quando houve liberação para acústicos, sem danças, mas nem por isso deixou de ter o prestígio do público com a carreira consolidada e toda estrutura dos Garotos de Ouro.

“Com certeza é uma grande perda para a tradição gaúcha, os gaúchos em si e os catarinenses”, lamentou Pedro Duarte. Ele ainda lembra que a família já precisou enfrentar uma luta com o irmão de Airton, Ivanir que sofre um derrame e hoje passa por acompanhamento médico. Eles eram em quatro irmãos homens que inclusive começaram juntos o sonho da música tradicionalista.

O empresário joinvilense lembra do legado, das muitas músicas de sucesso, como a interpretação deles para ‘Castelhana’, muito conhecida e várias outras deles, como ‘Vuco vuco’ e “Não chora minha china véia’. Pedro Duarte conta que ainda nesta segunda (13) conversou com o empresário deles, Dhianine Alves, que está muito abalado e por terem passado dificuldades familiares, pandemia e agora ‘um tropeço desses’, como definiu.

Com Airton Machado vão-se as alegrias dos bailes, danças e do tradicionalismo de centenas moradores de Joinville. Será um 20 de setembro de luto pela perda de um dos maiores nomes, com maior influência da música gaúcha com certeza.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...