Transporte coletivo já tem data para voltar em Florianópolis; saiba as restrições

Data de retorno dos ônibus foi divulgada na manhã desta terça-feira (2), um dia após o governador Carlos Moisés permitir que as prefeituras decidam os prazos

Os ônibus já têm data para voltar em Florianópolis. Após a liberação do transporte coletivo pelo governo de Santa Catarina, anunciada por Carlos Moisés nesta segunda-feira (1º), a Prefeitura da Capital divulgou o dia de retorno das operações: 17 de junho.

Sistema Integrado de Mobilidade completou quatro anos com avanços para o usuários em Florianópolis – Foto: Foto: Flávio Tin/ND

O decreto assinado por Moisés permite que as prefeituras decidam, junto com o Estado, a retomada gradual de atividades como transporte coletivo e aulas práticas de cursos superiores.

Algumas cidades, como Joinville, Lages e Criciúma, anunciaram que vão liberar os ônibus a partir de 8 de junho. De acordo com a Prefeitura de Florianópolis, o prazo mais alongado “se deve ao tempo que o consórcio de ônibus vai precisar para se adequar às novas regras de utilização definidas pela equipe de saúde”.

Leia também:

No primeiro momento, após a retomada, o transporte coletivo deve funcionar em fase de testes. A situação deve permanecer desta maneira de duas a três semanas, “para avaliar se a abertura afetou os dados de contágio e se é suportada pelo sistema de saúde”.

Circulação com limitações

Mesmo com a retomada, os ônibus não voltarão a circular no fim de semana – pelo menos neste primeiro momento. Conforme a prefeitura, vão operar apenas de segunda a sexta e não poderão exceder a ocupação de 40% por veículo. Além disso, o cartão de estudante não será aceito, já que as aulas permanecem suspensas na cidade.

Com isso, o município espera diminuir expressivamente a demanda pelo transporte coletivo. Além da redução de procura pelo serviço, a Prefeitura, em conjunto com entidades do setor produtivo, dividiu a abertura e fechamento das empresas e entidades em oito grupos para evitar que se tenha horários de pico.

Cuidados extras

Todos os ônibus estarão equipados com dispenser de álcool gel e não aceitarão pagamento em dinheiro dentro do veículo. O consórcio venderá cartões pré-pagos nos terminais e por telefone, com envio por delivery.

Ônibus passarão por sistema especial de higienização ao longo do dia – Foto: Arquivo/Anderson Coelho/ND

Ainda conforme a Prefeitura, os veículos passarão por sistema especial de higienização ao longo do dia. Um sistema de QR Code será oferecido em cada ônibus para um check in voluntário. A medida busca ajudar o município, caso um contaminado pegue determinada linha, a avisar e monitorar todos que estiveram no mesmo veículo.

Os trabalhadores do transporte coletivo devem passar por um treinamento e avaliação de saúde com testes nos próximos dias. Eles terão medição de temperatura diária. Como o dinheiro não será aceito dentro dos ônibus, a Secretaria de Saúde recomendou às empresas que utilizem os cobradores para auxiliarem na fiscalização e auxílio na biosegurança dos passageiros.

O uso de máscara será obrigatório dentro do ônibus, nos terminais e nos pontos de parada. Por isso, lanchonetes e alimentação nessas dependências não serão permitidas. Como todos os veículos possuem câmeras, a fiscalização da Prefeitura de Florianópolis será rigorosa na exigência da máscara e da ocupação adequada dos ônibus.

Uma nova avaliação, após os primeiros dias de retomada, deve decidir o rumo das operações na semana seguinte. Todos os ônibus que desembarcam ou embarcam em Florianópolis, mesmo os das linhas intermunicipais, deverão seguir as regras e os prazos definidos pela Prefeitura.

+

Trânsito