Um perigo novo nas ruas de Florianópolis: os patinetes elétricos

Veículo virou febre na Capital, mas usuários não seguem regras de trânsito e não usam equipamentos de segurança

 O que era ser uma solução está se tornando um problema sério em Florianópolis: o aluguel de patinetes elétricas virou uma febre, contagiando crianças, adolescentes e adultos. A questão é justamente a invasão das vias públicas, com os usuários muitas vezes disputando espaço com automóveis, ônibus e caminhões. Parece que não existem regras para esse tipo de veículo, saudado como uma solução para a mobilidade, embora muito mais alugado para o lazer do que para o transporte individual em si.

Mas existe o Código de Trânsito, que disciplina o uso das vias públicas, exigindo, por exemplo, equipamentos de segurança (como capacete e calçados apropriados), da mesma forma que para os ciclistas e motociclistas. O que se percebe, até o momento, é um sistema anárquico de utilização das patinetes, sem qualquer tipo de orientação ou fiscalização.

A única coisa organizada é o sistema de faturamento, obviamente. Por enquanto, recomenda-se aos motoristas um cuidado redobrado quando transitarem por vias próximas ao Centro. Do nada, aparece alguém pilotando a sua patinete, fazendo zigue-zague entre os carros, ignorando os semáforos, descendo ladeiras em alta velocidade, subindo em calçadas. Sim, os pedestres também correm o risco de atropelamento.

Loading...