Veolia lança a campanha Moto Segura, voltada à prevenção e segurança no trânsito

Santa Catarina registrou crescimento de 30% na frota de motocicletas na última década e, no último ano, liderou o ranking de acidentes com estes veículos nas rodovias federais

Santa Catarina registra crescimento de 30% na frota de motocicletas na última década – Foto: DivulgaçãoSanta Catarina registra crescimento de 30% na frota de motocicletas na última década – Foto: Divulgação

Mais acessível financeiramente para a compra, econômica e muito mais ágil do que os automóveis, a motocicleta tem sido a opção preferida de muitas pessoas no dia a dia, pois possibilita, além da redução nos gastos com combustíveis, o rápido deslocamento em meio ao trânsito intenso. Os números atestam o aumento do número destes veículos em circulação: apenas na última década, a frota de motocicletas em Santa Catarina saltou de 733 mil para mais de 955 mil, um crescimento de 30%.

No entanto, com mais motos em circulação, subiu também o número de acidentes nas rodovias federais. Em 2021, Santa Catarina liderou o ranking de acidentes com motos nas BRs e em número de feridos. Em número de mortes, o Estado ocupou a sexta posição. No primeiro semestre deste ano, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) registrou 1.592 acidentes, com 1.774 feridos e 38 mortos nas rodovias federais catarinenses.

Com o objetivo de ajudar a reduzir esses dados alarmantes e garantir a segurança dos seus colaboradores, a Veolia Brasil lançou a campanha Moto Segura, que ressalta a importância dos cuidados no trânsito, principalmente no deslocamento entre a casa e o trabalho.

Por meio da iniciativa, foram realizadas, neste mês, palestras nas unidades de Barra Velha, Penha e Piçarras, que reuniram coletores e motoristas da empresa, já que a maioria dos trabalhadores utiliza a moto como meio de transporte diário.

Em Piçarras, palestra foi ministrada no pátio da empresa – Foto: DivulgaçãoEm Piçarras, palestra foi ministrada no pátio da empresa – Foto: Divulgação

O gerente das unidades da Veolia, Sandro Zucco, destaca que a campanha está alinhada aos valores do grupo. “Para a empresa, segurança é inegociável. A vida humana vem sempre em primeiro lugar e é preciso que nossos colaboradores cuidem da segurança não só no exercício de suas atividades dentro da empresa, mas também nos demais deslocamentos. Ir e voltar ao trabalho em segurança também é nossa preocupação”, afirma.

Paulo Sestrem, pós-graduado em Gestão e Segurança no Trânsito e professor do Icetran (Instituto de Certificação de Trânsito e Transportes), destacou, durante palestra ministrada aos colaboradores da Veolia, a importância da prevenção e de fatores importantes a serem previstos antes de sair de casa com a motocicleta “É muito importante ver empresas se preocupando com a segurança de seus colaboradores. Dados apontam que a maioria dos acidentes acontece na execução de tarefas diárias, em um caminho costumeiro, num percurso entre 0 e 10 km”, aponta. Segundo o especialista, 90% dos acidentes são evitáveis e cometidos por falhas humanas.

Atitudes fundamentais para a segurança no trânsito

Durante o evento, o professor do Icetran repassou aos funcionários do grupo informações importantes para a segurança no trânsito como o uso de capacete sempre bem afivelado, a utilização de viseira e óculos para proteger os olhos, além do uso de roupa grossa, que ofereça proteção em caso de queda e queimaduras; e calçado fechado.

De acordo com ele, é preciso respeitar o triângulo da segurança do trânsito, composto por educação, engenharia e fiscalização. “Com esses três pilares é possível fazer uma boa viagem. A regra é prevenir sempre, prezar pela direção defensiva e antecipar riscos. O motociclista é o condutor que precisa de mais tempo para reação, tem que dar tempo de ver, pensar e agir, por isso a importância de respeitar a sinalização e os limites de velocidade”, destaca o especialista.

Colaboradores aprovam iniciativa

Atento às dicas durante a palestra de Paulinho, o coletor Ywao Kyrratyro de Oliveira Totik, de 29 anos, diz que a moto dá uma sensação de liberdade, mas ressalva os riscos e a necessidade dos cuidados com a segurança durante o deslocamento. Ele diz que utiliza todo o equipamento de proteção. “Vou ao trabalho todos os dias de moto. Uso capacete, luvas e tomo cuidado redobrado nos dias de chuva. Ver que a empresa se preocupa comigo é um incentivo a mais”, conta.

Na foto, o coletor Ywao e a assistente de RH, Marthiele – Foto: DivulgaçãoNa foto, o coletor Ywao e a assistente de RH, Marthiele – Foto: Divulgação

O motorista Ivo Rafael Gonçalves, 29 anos, embora se considere um motociclista experiente, reconhece o valor da ação promovida pela empresa. “Algumas vezes relaxamos quanto às regras de trânsito e os cuidados básicos no deslocamento. Ver a empresa reforçando os cuidados com a nossa segurança e que se preocupa conosco fora do horário de trabalho é muito gratificante”, diz.

Motorista Ivo Rafael recebeu uma lembrancinha do coodenador de PSS, Fabrício Martins – Foto: DivulgaçãoMotorista Ivo Rafael recebeu uma lembrancinha do coodenador de PSS, Fabrício Martins – Foto: Divulgação

Já Jociel Santana, 45 anos, conhecido como Tita, é motorista da Recicle há 8 anos, mas conta que dirige motocicletas desde os 18. Ele diz que já sofreu algumas quedas e teve fratura no braço decorrente de uma delas. “Venho sempre de moto para o trabalho e vez ou outra a gente leva um susto no caminho. Essas dicas trazidas pela empresa são muito importantes e com certeza vou repassá-las em casa, para a minha esposa, que também vai de moto para o trabalho diariamente”, promete.

Popular Tita, dirige moto todos os dias para ir ao trabalho e aprova a iniciativa – Foto: DivulgaçãoPopular Tita, dirige moto todos os dias para ir ao trabalho e aprova a iniciativa – Foto: Divulgação

Ao final da palestra, os colaboradores foram presenteados com brindes e materiais informativos. Prestigiaram o evento o gerente regional da Recicle, Julio Muller, e o coordenador de PSS (Prevenção Segurança e Saúde) da Veolia Brasil em Santa Catarina, Fabrício Martins.

Projeto piloto foi realizado nas unidades de Barra Velha, Penha e Piçarras – Foto: DivulgaçãoProjeto piloto foi realizado nas unidades de Barra Velha, Penha e Piçarras – Foto: Divulgação

Acidentes envolvendo motocicletas em SC

Rodovias estaduais (SCs)

  • 2021 (jan a dez): Ocorrências: 259
  • 2022 (1/jan. a 21/7): Ocorrências: 248

Fonte: Polícia Militar Rodoviária de SCBRs catarinenses

2021 (jan a dez)

  • Acidentes 3.327
  • Feridos 3.728
  • Mortos 95

2021 (1º Semestre)

  • Acidentes 1.686
  • Feridos 1.877
  • Mortos 50

2022 (1º semestre)

  • Acidentes 1.592
  • Feridos 1.774
  • Mortos 38

Fonte: Polícia Rodoviária Federal

+

VEOLIA – A transformação ecológica é o nosso propósito

Loading...