Com corredor exclusivo de ônibus na UFSC, usuários poupam cerca de 25 minutos no trajeto

Prefeitura já estuda implementar essas estruturas em outros pontos de gargalo do trânsito de Florianópolis

O corredor exclusivo para ônibus na UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), implementado no último dia 25 de abril em fase experimental, já começa a dar resultados.

De acordo com estudos da Prefeitura de Florianópolis, a economia de tempo superou 25 minutos no dia 26 do mesmo mês, quando a linha 185 – UFSC, se deslocou do ponto PHUNI, que fica na altura do Hospital Universitário, até o PCNBB, da pista de atletismo, em 13 minutos, das 17h11 às 17h24.

A avaliação realizada anteriormente à mudança apontou que o mesmo trajeto foi percorrido pelo veículo em 38 minutos e 49 segundos, no dia 19 de abril, das 17:09:50 às 17h:48:39.

O corredor é utilizado somente pela linha 185 – UFSC Semidireto, que teve mudanças em seu itinerário – Foto: Guilherme Medeiros/PMF/Divulgação/NDO corredor é utilizado somente pela linha 185 – UFSC Semidireto, que teve mudanças em seu itinerário – Foto: Guilherme Medeiros/PMF/Divulgação/ND

O secretário de Mobilidade de Florianópolis, Michel Mittmann, avalia que o resultado tem superado as expectativas do projeto. “Essa primeira fase de alterações demonstra que a priorização do transporte coletivo é fundamental e um exemplo a ser perseguido em outros pontos da cidade”, afirma.

Mittmann lembra que o corredor exclusivo para ônibus já está em operação em pequenos trechos da cidade, como na entrada da ponte Hercílio Luz, onde é fundamental para a fluidez do tráfego e no viaduto do CIC.

“Agora estudamos ainda implantar os corredores, como da UFSC, em alguns pontos de gargalo do trânsito da Capital”, afirma.

O sucesso da ação, destaca o secretário, comprova que é possível compatibilizar a praça e o uso da via pública pelos pedestres, ciclistas e veículos, com limitação de velocidade e de forma organizada.

“O corredor criou, inclusive, um ponto de distribuição mais igual para a universidade. Estamos ainda implementando, agora, um abrigo de passageiros, para atender a população em dias de chuva como estes e, no futuro, quando essa iniciativa estiver consolidada, teremos mais sinalização viária de controle. Pensamos também em instalar uma estação pré-embarque dentro da universidade, onde o usuário pagaria já a passagem antes de embarcar no ônibus, otimizando ainda mais o tempo da linha”, antecipa.

Segundo Mittmann, a previsão é fazer uma análise deste período experimental, em conjunto com a UFSC, daqui a duas semanas. Nesta terça-feira (3), o secretário teve uma reunião com a equipe da universidade para acompanhar e monitorar o corredor e estudar os ajustes no projeto. “Essa mudança e os benefícios que ela acarreta possibilitam inclusive uma reprogramação de itinerários e que possamos aproveitar melhor a frota”, analisa.

Sucesso da ação, destaca o secretário, comprova que é possível compatibilizar a praça e o uso da via pública pelos pedestres, ciclistas e veículos, com limitação de velocidade e de forma organizada – Foto: Guilherme Medeiros/PMF/Divulgação/NDSucesso da ação, destaca o secretário, comprova que é possível compatibilizar a praça e o uso da via pública pelos pedestres, ciclistas e veículos, com limitação de velocidade e de forma organizada – Foto: Guilherme Medeiros/PMF/Divulgação/ND

Sobre o projeto

A nova via foi implantada pelo município e pela UFSC, por meio do DPAE (Departamento de Projetos de Arquitetura e Engenharia). A medida acarretou também mudanças no itinerário da linha UFSC – Semidireto, além da adição de um ponto de embarque em frente à praça da Cidadania, que fica dentro do campus Trindade, informa a prefeitura.

O corredor é utilizado somente pela linha 185 – UFSC Semidireto, que teve mudanças em seu itinerário. A linha entra agora pela universidade pela rua Roberto Sampaio Gonzaga, passa pela rotatória seguindo em frente à praça da Cidadania, tem continuidade na rua Eng. Agronômico Andrei Cristian Ferreira e deixa o campus na rua Deputado Antônio Edu Vieira.

Ainda segundo o município, o trajeto da linha continuará passando pelo Titri (Terminal de Integração da Trindade). O ponto de embarque dos estudantes dentro da Universidade é indicado por meio de uma sinalização em frente à Praça da Cidadania. Além disso, o ponto em frente à Arquitetura também atenderá a essa linha.

Nova sinalização

Além da implementação do corredor exclusivo, foram ainda revitalizadas e instaladas placas de orientações verticais e sinalizações horizontais no campus. Outra novidade, conforme a Secretaria de Mobilidade de Florianópolis, é a criação de uma Zona 30, em frente à praça da Cidadania, para que os ônibus trafeguem com limite de velocidade de até 30 km/h.

A exclusividade do corredor e o respeito às alterações de sinalização de trânsito, além da segurança de todos que trafegam dentro da instituição no período experimental é monitorada pela Guarda Municipal, em conjunto com a segurança da universidade.

Também foram realizadas as pinturas de infraestrutura cicloviária dentro da Universidade, implantadas na rua Roberto Sampaio Gonzaga e em toda a extensão da Rua Eng. Agronômico Andrei Cristian Ferreira.

Conforme determina a Lei Municipal nº 10.199, de 27 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Florianópolis informa que a produção deste conteúdo não teve custo e sua veiculação custou R$2.000,00 reais neste portal

+

Prefeitura de Florianópolis

Loading...