Empresa de ônibus de Florianópolis demite 200 funcionários

Canasvieiras Transportes justificou o desligamento em decorrência da crise causada pelos meses de paralisação em razão da pandemia

A empresa Canasvieiras Transportes anunciou em carta aberta nesta segunda-feira (19) o desligamento de 200 trabalhadores do quadro de funcionários. De acordo com o documento, as demissões se explicam pelos problemas financeiros causados pelos meses de paralisação do transporte coletivo em Florianópolis.

Empresa de ônibus demite 200 trabalhadores em carta aberta nesta segunda-feira (19) – Foto: Ian Sell/ND

A empresa alega que não consegue pagar os colaboradores nas datas acordadas com a categoria, o que acarretava em atraso de salários e até diminuição do valor de benefícios como o vale alimentação.

“A situação financeira só piora, a receita é muito inferior aos custos. Não se vê luz no fim do túnel, não existe milagre para fechar as contas”, diz a carta assinada pela direção da Canasvieiras.

O texto sugere que foram feitas diversas tentativas para impedir as demissões, mas que a decisão não poderia mais ser adiada.

“Não podemos esquecer que cerca de 515 colaboradores permanecerão conosco, dependendo deste emprego para ajudar no sustento de suas famílias”, salienta a carta.

Ainda de acordo com o texto, a suspensão de contratos viabilizada pelo governo federal e as negociações com o sindicato da categoria impediram que as demissões não ocorressem antes.

Possíveis recontratações

A Canasvieiras reitera que não se trata de encerramento em definitivo dos postos de trabalho e que “assim que as coisas estiverem melhorando, essas mesmas pessoas serão convidadas a retornarem, se desejarem”.

As empresas do Consórcio Fênix, em nota, lamentam “as inevitáveis demissões ocorridas nos últimos meses em função da crise provocada pela pandemia da Covid-19″. Além disso, reafirmam que “à medida em que a situação se restabeleça, serão viáveis as recontratações”. 

+

Transportes