Florianópolis ampliou malha cicloviária em quase 150% nos últimos cinco anos

Desde 2017, o número de vias cicláveis na cidade mais que dobrou e saltou de 75 km para atuais 185,37 km; intenção é incentivar cada vez mais esse modal de transporte, afirma a Prefeitura da Capital

Capaz de proporcionar inúmeros benefícios para a saúde, como a melhoria da capacidade pulmonar, do bem-estar de modo geral, a redução dos riscos de enfarte, depressão, entre outros, o uso da bicicleta, o meio de transporte mais sustentável de acordo com a ONU (Organização das Nações Unidas), tem crescido em Florianópolis, movimento que acompanha tendência nacional e mundial.

Na avenida das Rendeiras, são realizadas obras para a implantação de 1,99 Km de ciclovia – Foto: PMF/Divulgação/NDNa avenida das Rendeiras, são realizadas obras para a implantação de 1,99 Km de ciclovia – Foto: PMF/Divulgação/ND

Estudo divulgado nesse ano pela plataforma americana Strava, com mais de 95 milhões de utilizadores, apontou aumento do uso da bicicleta de 16% na capital catarinense em 2021, em relação aos dados registrados em 2019. A pesquisa analisou outros sete municípios brasileiros ao longo do último ano: Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Belo Horizonte, Brasília e Florianópolis.

Ainda de acordo com o levantamento, a maior procura pelas bikes ocorreu após o início da pandemia de Covid-19.

Além das vantagens para o organismo, o transporte em duas rodas ajuda na mobilidade e na conectividade urbanas e é uma fonte limpa, sem emissões de dióxido de carbono. Por isso, um dos modais priorizados na construção das cidades contemporâneas e nas planejadas para o futuro.

Em Florianópolis, as obras de infraestrutura acompanham esse aumento, já que, nos últimos cinco anos, a malha cicloviária mais que dobrou e saltou de 75 km para atuais 185,37 km, o que representa um crescimento de 147%, conforme dados da Secretaria Municipal de Transportes e Mobilidade do último dia 2.

Hoje a cidade reúne 45,26 km de ciclovias, 76,3 Km de ciclofaixas, 55,32 km de ciclorrotas e 8,49 km de passeio compartilhado.  Ao todo, 108,83 quilômetros de malha cicloviária foram executados nos últimos cinco anos.

“Nesse período, atuamos para ampliar essas estruturas para que as pessoas possam utilizar cada vez mais esse modal de transporte. Nossa meta, quando começamos esse trabalho, era dobrar a quantidade de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas no município, mas superamos esse objetivo e continuamos a ampliar a malha”, ressalta o secretário de Infraestrutura de Florianópolis, Valter Gallina.

Entre esses serviços estão as ciclovias da avenida Madre Benvenuta, que liga os bairros Trindade e Agronômica e as obras de ciclovias ainda em execução da avenida das Rendeiras, onde é implantado 1,99 Km de pista ciclável e a da avenida Governador Ivo Silveira, onde são implementados 3,45 Km de estrutura para a atividade, além de uma ciclofaixa na Trindade e uma nova ciclorrota no Sul da Ilha, no Campeche, localizada na rua Pau de Canela.

Na Expressa Sul, o município implantou uma ciclovia bidirecional de 5,2 Km de extensão, entre o túnel Antonieta de Barros e o trevo da Seta – Foto: PMF/Divulgação/NDNa Expressa Sul, o município implantou uma ciclovia bidirecional de 5,2 Km de extensão, entre o túnel Antonieta de Barros e o trevo da Seta – Foto: PMF/Divulgação/ND

Conexões pela cidade

Quem utiliza a avenida Mauro Ramos, no Centro da Capital, de bicicleta ou pensa em percorrer o trajeto em duas rodas terá uma ciclovia no canteiro central da via para o deslocamento.

O projeto, da Secretaria de Infraestrutura de Florianópolis, prevê a construção da estrutura cicloviária em todos os 2,3 quilômetros de extensão da avenida, no mesmo modelo da ciclovia implementada na avenida Madre Benvenuta. O investimento previsto é de R$ 6,1 milhões.

Já no deslocamento para a região Sul da Ilha, o município implantou também uma ciclovia bidirecional – com duas faixas em sentidos contrários – na rodovia Governador Aderbal Ramos da Silva (SC-401), a Expressa Sul, de 5,2 Km de extensão, entre o túnel Antonieta de Barros e o trevo da Seta.

Construída com concreto armado, a estrutura faz a ligação da região com a avenida Professor Waldemar Vieira, no Saco dos Limões, e a avenida Governador Jorge Lacerda, na Costeira do Pirajubaé.

As obras na rodovia contemplam ainda a construção de uma área de passeio (calçada) com acessibilidade ao longo de toda a via, em seu lado esquerdo, na direção do Sul da Ilha.

Desde o último dia 24 de abril, de acordo com informações do município, a implementação da rodovia e do passeio voltaram a ser realizadas de forma paralela às demais obras executadas no local, o que garantiu agilidade ao andamento dos trabalhos.

Ciclovia será construída em todos os 2,3 quilômetros de extensão da avenida Mauro Ramos, no Centro da Capital Foto: PMF/Divulgação/NDCiclovia será construída em todos os 2,3 quilômetros de extensão da avenida Mauro Ramos, no Centro da Capital Foto: PMF/Divulgação/ND

“A intenção é possibilitar que os ciclistas tenham estruturas adequadas para esse deslocamento em toda a cidade. A exemplo de outras regiões do país e do mundo, o objetivo é incentivar cada vez mais esse modal de transporte e que ele possa ser feito de forma segura de modo que tenha continuidade nas diferentes regiões da Capital”, destaca Gallina.

Investimento no Continente

O Continente também recebe obras para a malha cicloviária. Desde fevereiro deste ano, é implantada uma ciclovia de 3,6 Km na avenida Governador Ivo Silveira, uma das mais importantes vias do Continente, que faz a ligação do Centro com outros bairros de Florianópolis  e com o município de São José.

A via ciclável, assim como a Expressa Sul, também é bidirecional e será praticamente toda de asfalto, com exceção do trecho localizado do outro lado do supermercado Angeloni, que será de concreto, devido aos acessos às lojas.

Investimento na malha cicloviária em Florianópolis

108,83 quilômetros foram executados nos últimos cinco anos:

  • Ciclovias: 15,72 Km
  • Ciclofaixas: 37,79 Km
  • Ciclorrotas: 55,32 Km

Em execução:

  • Ciclovias
  • Av. das Rendeiras: 1.990 mts
  • Av. Ivo Silveira: 3.450 mts

Total de estruturas hoje na Capital:

  • Ciclovias: 45,26 km
  • Ciclofaixas: 76,30 km
  • Ciclorrotas: 55,32 km
  • Passeio compartilhado: 8,49

Total: 185,37 km

Conforme determina a Lei Municipal nº 10.199, de 27 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Florianópolis informa que a produção deste conteúdo não teve custo, e sua veiculação custou R$2.000,00 reais neste portal

+

Prefeitura de Florianópolis

Loading...