Prefeitura de Blumenau fará repasse milionário à Blumob para reduzir prejuízos da empresa

A sugestão é de que o valor seja aplicado no pagamento de salários dos colaboradores da concessionária do transporte coletivo

A prefeitura de Blumenau vai repassar R$ 5 milhões à Blumob, empresa responsável pelo transporte coletivo na cidade. O valor é para reduzir os prejuízos causados pela suspensão do serviço em virtude da pandemia do novo coronavírus. A concessionária recorreu à Justiça para cobrar um ressarcimento de R$ 18 milhões. Ao avaliar o pedido, o juiz Raphael de Oliveira e Silva Borges não determinou o pagamento, pontuando a necessidade de uma análise contábil da quantia, mas deu 30 dias ao Município para providências que garantam a manutenção do serviço.

A confirmação do repasse da prefeitura à empresa vem depois disso. Ele foi anunciado na tarde desta quarta-feira (2), após uma reunião com o sindicato da categoria, Blumob e agência reguladora. O pagamento deve ser feito em duas parcelas de R$ 2,5 milhões. Para isso, porém, um projeto de lei ainda deve ser enviado à Câmara de Vereadores.

Prefeitura fará repasse milionário à Blumob para reduzir prejuízos da empresa – Foto: PMB/Divulgação/ND

A sugestão da prefeitura é de que o valor seja aplicado no pagamento de salários dos colaboradores, bastante prejudicados com a parada dos ônibus. Em contrapartida ao repasse, a empresa teria se comprometido em estudar a ampliação de horários do transporte coletivo. Atualmente os ônibus circulam apenas nos horários de pico.

“Entre os dias 25 e 31 de agosto, excetuando os fins de semana que não há operação, o transporte coletivo registrou 57.977 passageiros, com uma média de 11.595 usuários. Este dado representa 11,5% da média diária que era registrada antes da pandemia. Estes números geram mínimos patamares de receita a empresa, mas que são insuficientes para cobrir a totalidade dos custos da operação”, aponta a prefeitura de Blumenau.

No início do mês a Blumob já tinha conseguido autorização para tirar de circulação 15 veículos, o que representa cerca de 7% da frota. De acordo com o secretário de Trânsito e Transportes, Lairto Leite, a redução de veículos deve ter pouco impacto no dia a dia do transporte coletivo, já que vai atingir basicamente a reserva técnica de veículos.

+

Transportes