Saiba quem serão os primeiros depoentes na CPI do Transporte Coletivo de Blumenau

Reunião de instalação da comissão durou cerca de 15 minutos e elegeu presidente e relator; parlamentares investigam possíveis irregularidades no contrato de concessão do serviço

A reunião de instalação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Transporte Coletivo de Blumenau foi rápida, durou apenas 15 minutos. Durante o encontro realizado na tarde desta quarta-feira (28) foram definidos presidente, relator e os primeiros encaminhamentos da comissão.

CPI investiga possíveis irregularidades no contrato da prefeitura com a Blumob – Foto: Divulgação/Prefeitura de Blumenau/NDCPI investiga possíveis irregularidades no contrato da prefeitura com a Blumob – Foto: Divulgação/Prefeitura de Blumenau/ND

O vereador Carlos Wagner (PSL), conhecido como Alemão, será o presidente da CPI. Em entrevista ao ND+, ele já havia revelado a intenção de exercer a função, uma vez que é o autor do requerimento que pediu a instalação da comissão.

A relatoria será do vereador Alexandre Matias (PSDB). O vereador Marcelo Lanzarin (PODE) completa a lista de membros da comissão.

Primeiros depoentes

Durante a reunião, Alemão sugeriu quatro nomes para que sejam convocados a prestarem esclarecimentos à CPI: Fabrizio Barbieri, secretário Municipal de Trânsito e Transportes; Heinrich Luiz Pasold, diretor Geral da Agir (Agência Intermunicipal de Regulação do Médio Vale do Itajaí); Jeckeline Maria Sartor, diretora de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde e Paulo Sérgio Coelho, representante legal da Blumob.

O vereador Alexandre Matias, no entanto, sugeriu que antes, a comissão reúna documentos, como contratos firmados entre a Blumob e a prefeitura, planilhas financeiras e trâmites legislativos que autorizaram o poder público a conceder subsídios à empresa. O pedido foi acatado pelos demais membros.

A próxima reunião da CPI do Transporte Coletivo de Blumenau está marcada para dia 4 de agosto, às 13h30.

Vereadores durante reunião da CPI do transporte coletivo – Foto: Denner Ovidio/Imprensa CMB/NDVereadores durante reunião da CPI do transporte coletivo – Foto: Denner Ovidio/Imprensa CMB/ND

A CPI

Os parlamentares vão investigar possíveis irregularidades no contrato de concessão do transporte coletivo da cidade, entre a prefeitura e a empresa Blumob. O pedido para instalação da CPI foi protocolado no último dia 10 de junho e recebeu parecer favorável da Procuradoria Jurídica da Câmara.

Entre as supostas irregularidades apontadas no requerimento que pediu a abertura da CPI estão o descumprimento das medidas sanitárias de enfrentamento à pandemia, os subsídios financeiros realizados pela prefeitura à Blumob, as inconsistências no percentual de operação do serviço e o descumprimento do contrato em relação a obrigação de construção da garagem.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Transportes

Loading...