Sobrevivente de voo da Chapecoense sofre novo acidente grave

Acidente de 2016 com a Chapecoense matou 71 pessoas, mas seis sobreviveram, inclusive o técnico em aviação que agora passou por nova provação

Técnico em aviação, Erwin Tumiri, estava no acidente aéreo de 2016, que vitimou grande parte da delegação da Chapecoense. Ele sobreviveu milagrosamente, mas parece que não foi suficiente. Erwin escapou com vida e um acidente de ônibus na rodovia que liga Cochabamba a Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia.

Erwin Tumiri estava no voo trágico que vitimou maior parte do elenco da Chapecoense em 2016 – Foto: Reprodução InstagramErwin Tumiri estava no voo trágico que vitimou maior parte do elenco da Chapecoense em 2016 – Foto: Reprodução Instagram

De acordo com depoimento de Lucía Tumiri, irmã de Erwin, ao jornal Los Tiempos, o acidente foi gravíssimo. Morreram 21 pessoas e outras 30 ficaram feridas. “Ele passou por outro milagre”.

“Ele está estável, graças a Deus, e foi salvo mais uma vez. Erwin está com ferimentos no joelho e arranhões nas costas, além de um corte que vai ser suturado”, disse Lucía Tumiri.

Além do técnico em aviação, sobreviveram a comissária de bordo Xemena Suarez, o jornalista Rafael Henzel – morreu em 2019, vítima de infarto -, além dos jogadores Alan Ruschel, Jakson Follman e Neto.

+

Transportes

Loading...