Igor Amorelli disputa o Mundial de Triatlo neste domingo em Kona

Competidor representa o Brasil na categoria elite pelo quinto ano consecutivo

Pelo quinto ano consecutivo o triatleta Igor Amorelli representará o Brasil no Ironman World Championship, o Mundial de Ironman, que será realizado neste sábado (12), a partir das 13h15 (horário de Brasília). A prova terá transmissão ao vivo. Essa é a 39ª edição da maior prova de triatlo do planeta e para alcançar o olimpo do esporte Igor teve uma temporada bem consistente para confirmar sua vaga no evento. Neste sábado, 59 atletas largam na elite masculina, encarando o percurso de 3,8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42 km de corrida em busca do sonhado título de Homem de Ferro.

Diferente da temporada passada, quando sofreu uma série lesão após uma queda durante um treinamento e acabou confirmando sua vaga nos últimos momentos, em 2017 Igor Amorelli e sua equipe conseguiram fazer um treinamento muito mais planejado. A vaga para Kona foi confirmada ainda em maio com o terceiro lugar no Ironman Brasil, realizado em Florianópolis. “Nossa preparação para Kona foi muito boa. Conseguimos treinar bem e estou contente com a minha forma. Agora é transferir tudo que fizemos para o dia da prova”, analisa Igor.

O triatleta e sua equipe chegaram em Kona há duas semanas e usaram o período final antes da competição para ajustar pequenos detalhes e alinhar a preparação final para o grande dia. “A primeira semana por aqui foi de treinos mais fortes e nesses últimos dias já diminuímos bastante a intensidade. Agora são alguns treinos mais curtos, mais manutenção mesmo e muito cuidado com a alimentação”, afirma.

A prova em Kona

O ano de 2017 marca a quinta participação de Igor Amorelli no mundial de Ironman. A primeira passagem do catarinense por Kona, em 2013, foi a que lhe rendeu o melhor resultado até hoje: 13º lugar em 8h34min59, sendo que esse é o melhor tempo já obtido por um brasileiro no evento.

O Ironman World Championship começa com a largada da natação na praia de Dig Me Beach, no píer de Kailua. O percurso de quase 3.900 metros é feito em ida e volta ao longo da baía de Kailua.

Após a primeira transição os triatletas partem para os 180km de pedal, que começa na Kwakini Highway, uma das principais vias locais, e segue até a subida da Palani Road. De lá os triatletas acessam a Queen K Highway.

O retorno do ciclismo, feito também em apenas uma volta, marca um dos momentos de maior dificuldade da competição: a subida de Hawi. Localizado ao noroeste, no meio do Oceano Pacífico, o local exige ao extremo dos competidores, com rajadas de ventos que podem chegar aos 90km/h.

Encerrado o ciclismo, os atletas encaram os 42km da maratona. Os 16km iniciais são realizados na Alií Drive que dá acesso, novamente, à subida da Palani Road e à Queen K Highway. O retorno é feito no Energy Lab, com os atletas seguindo para Palani Road e depois a reta final na Ali´i Drive.

Retrospecto de Igor Amorelli na temporada 2017

Ironman 70.3 Buenos Aires – (12 de março) – 3º colocado

Ironman 70.3 Oceanside (1º de abril) – Não completou

Ironman 70.3 Palmas (23 de abril) – Campeão

Ironman Florianópolis (28 de maio) – 3º colocado

Ironman 70.3 Equador (30 de julho) – Não completou

Retrospecto de Igor Amorelli em Kona

2013 – 13º lugar – 8h34min59s – Recorde brasileiro em Kona

2014 – 25º lugar – 8h52min37s

2015 – 33º lugar – 9h34min17s

2016 – Não completou

Igor Amorelli está em Kona há duas semanas para adaptação - Romulo Cruz/Divulgação/ND
Igor Amorelli está em Kona há duas semanas para adaptação – Romulo Cruz/Divulgação/ND

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...