Marco La Porta, do triatlo, é eleito vice-presidente do COB até 2020

Pleito, que teve um quarto do colégio eleitoral formado por atletas pela primeira vez após a revisão do estatuto, elege membros dos Conselhos de Administração e de Ética da entidade

Marco Antonio La Porta, presidente da CBTri, é o novo vice-presidente do COB (Divulgação)
Marco Antonio La Porta, presidente da CBTri, é o novo vice-presidente do COB (Divulgação)

Presidente da Confederação Brasileira de Triatlo (CBTri), Marco La Porta foi eleito o novo vice-presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB) em votação realizada nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro. Ele recebeu 44 votos, contra dois de Marcel de Souza, ex-jogador de basquete, e um de José Medalha, ex-técnico da Seleção Brasileira de basquete. Seu mandato vai até o dia 31 de dezembro de 2020. Pela primeira vez, um quarto do colégio eleitoral foi formado por atletas ou ex-atletas, de acordo com a revisão do estatuto no ano passado.

A Assembleia Geral também elegeu os novos conselhos criados após a revisão do estatuto, no ano passado. O Conselho Administrativo contará com oito presidentes de confederação: Sílvio Acácio Borges (Judô), Euclides Antonio Gusi (Golfe), Matheus Figueiredo (Desportos no Gelo), Marco Aurélio de Sá Ribeiro (Vela), Mauro da Silva (Boxe), João Tomasini (Canoagem), Ricardo Machado (Esgrima) e Luiz Carlos Cardoso do Nascimento (Caratê).

Além deles, foram eleitos os dois membros independentes mais votados para o mesmo Conselho: Sérgio Rodrigues e Carlos Osso, que eram apoiados pelos grande clubes formadores do país, como o Minas e o Pinheiros. Ex-ministro do Esporte, Ricardo Leyser terminou em terceiro lugar e não se elegeu.

O Conselho de Ética será formado por Alberto Murray, Caputo Bastos, Ney Bello, Sami Arap e Bernardino Santi.

A eleição teve votos dos 12 atletas mais bem votados da Comissão de Atletas do COB, com exceção de Duda Amorim e Emerson Duarte, que competem no exterior e foram substituídos por Hugo Hoyama e Marcelinho Machado. Também participaram os presidentes das 35 confederações olímpicas e o membro brasileiro do COI, o ex-jogador de vôlei Bernard Rajzman.

O cargo de vice estava vago desde outubro do ano passado. Na ocasião, Paulo Wanderley assumiu a presidência no lugar de Carlos Arthur Nuzman, investigado por envolvimento em um esquema de compra de votos para eleger o Rio como sede olímpica em 2016.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Triatlo

Loading...