Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.


A pandemia atingiu em cheio a temporada de verão em Santa Catarina

Cenário epidemiológico da Covid-19 neutralizou esforço para consolidar imagem de Estado com protocolos sanitários seguros para os turistas

As incertezas provocadas pela pandemia da Covid-19 atingiram em cheio a temporada em Santa Catarina e frustraram quem confiava no verão como uma oportunidade de retomada econômica.

Balanço consolidado divulgado esta semana pela Fecomércio SC revela que o movimento de turistas caiu drasticamente e impactou toda a cadeia ligada ao turismo.

Só 8,6% dos turistas chegaram a Santa Catarina via transporte aéreo na temporada 2020/2021 – Foto: Ricardo Wolffenbütel/Divulgação/Secom/NDSó 8,6% dos turistas chegaram a Santa Catarina via transporte aéreo na temporada 2020/2021 – Foto: Ricardo Wolffenbütel/Divulgação/Secom/ND

O cenário epidemiológico nacional, que inibiu viagens, acabou neutralizando o esforço para consolidar a imagem de um Estado com protocolos sanitários seguros para os turistas.

O levantamento traçou o perfil socioeconômico, procedência, características da viagem, avaliação do destino, além da percepção dos empresários. Foram consultados 893 turistas e 553 empreendedores em Florianópolis, São Francisco do Sul, Balneário Camboriú, Imbituba e Laguna.

Previsivelmente, o receio de contágio pelo coronavírus impactou, por exemplo, a parcela de visitantes acima dos 60 anos, que caiu de 8,2% na temporada anterior para 4,9% em 2020/2021.

A fatia de estrangeiros também reduziu bastante: passou de 17,8% para 2,1%. A queda foi especialmente negativa entre os turistas da Argentina – o principal país emissor: o índice de 14,8% despencou para 0,2%.

O percentual de empresas que realizaram contratações para atender o movimento caiu 10,3 pontos percentuais em relação à temporada anterior e a avaliação do movimento de clientes foi negativa (51,3%), a pior desde 2013. Apenas 1,2% dos entrevistados avaliaram o movimento como muito bom e 29,1% consideraram bom, 18,4% considerou.

Apesar das percepções negativas, a variação do faturamento foi de 28% em relação aos demais meses do ano, o que sinaliza a importância do verão para a economia do Estado.

Os veículos próprios foram o meio de transporte mais utilizado pelos turistas para chegar ao destino escolhido no litoral catarinense. Em 2021, o percentual chegou a 77,1% – o maior percentual da série histórica.

O transporte por ônibus, linhas regulares ou fretados foram pouco utilizados (9,0%), da mesma forma que o transporte aéreo (8,6%).

Praias foram destaque nos comentários positivos sobre Florianópolis – Foto: Leo Munhoz/NDPraias foram destaque nos comentários positivos sobre Florianópolis – Foto: Leo Munhoz/ND

No quesito aprovação do destino turístico, 89% dos visitantes disse que indicariam Florianópolis a um amigo. Os comentários positivos sobre a cidade lideraram com folga: 93,1%. Com destaque para as praias (30%) e beleza da cidade (15,3%). Já os negativos são trânsito ruim (2,5%) e custo alto (2%).

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.