Cachoeiras em SC: conheça 4 cidades para quem curte contato com a natureza

Na rota das belezas naturais, as cachoeiras como opções turísticas oferecem roteiros para além da praia e gastando pouco ou quase nada

Temos águas salgadas, doces, quentes e também geladas para quem quer desfrutar a bela e diversa Santa Catarina. A seguir vamos te dar opções de passeios em meio à natureza para conhecer algumas cachoeiras de nosso estado. 

Trilha do Pitoco, em Chapecó

A cidade está a 550 quilômetros de Florianópolis. 

Trilha do Pitoco, em Chapecó – Foto: Pro3 Comunicação | Prefeitura Municipal de Chapecó/DivulgaçãoTrilha do Pitoco, em Chapecó – Foto: Pro3 Comunicação | Prefeitura Municipal de Chapecó/Divulgação

Em Chapecó, nosso caminho por aqui será pela Trilha do Pitoco, rumo às seis quedas d’água do local. Um dos principais atrativos do ecoturismo do Grande Oeste, a Trilha do Pitoco fica a cerca de 28 quilômetros do Centro, em direção ao Rio Grande do Sul pela SC 480. 

Para chegar até lá, o acesso se dá pela Rota Vale do Uruguai, num percurso de oito quilômetros de estrada de chão que está em boas condições. O local, além das cachoeiras, tem também uma área para camping. A primeira queda d’água tem cerca de cinco metros que forma uma piscina natural própria para banho.

A segunda cachoeira fica ao lado de uma gruta e possui três metros de queda. No decorrer da trilha as outras quatro quedas d’água vão surgindo, com tamanhos diferentes e belezas peculiares. A última delas, no final da trilha, tem entre 45 e 55 metros. Um lugar que vale ser conhecido! 

Cachoeira Véu da Noiva e Cachoeira Paulista, em Doutor Pedrinho

A cidade está a 197 quilômetros de Florianópolis.

A 70 quilômetros de distância de Blumenau, 120 quilômetros de Balneário Camboriú e 197 quilômetros de Florianópolis, encontra-se uma pequena cidade de apenas quatro mil habitantes: Doutor Pedrinho. O município é uma ótima opção para quem quer contato com a natureza, tranquilidade e águas de cachoeira. 

Cachoeira Paulista, em Doutor Pedrinho – Foto: Kaio Henrique LorenzCachoeira Paulista, em Doutor Pedrinho – Foto: Kaio Henrique Lorenz

A apenas dez quilômetros do Centro da cidade e depois de um quilômetro de caminhada a pé, o que dá cerca de 20 minutos (em um terreno que merece atenção devido à quantidade de pedras úmidas), o visitante encontra a Cachoeira Véu de Noiva com 63 metros de queda d’água em meio à mata.

O lugar é bastante acessível, mas é preciso ter atenção quando entrar na piscina natural onde a cachoeira deságua. Há pontos mais profundos e pode haver uma certa correnteza. Nas margens, é mais seguro. 

Já a Cachoeira Paulista, considerada um dos pontos turísticos mais bonitos e mais visitados da cidade, foi declarada área de preservação ambiental e turística em 2001. Localizada a 15 quilômetros do Centro da cidade, pela SC 477, o visitante chega à propriedade privada em que se encontra a Cachoeira Paulista, com sua queda d’água de 40 metros de altura.

Para as pessoas mais aventureiras, é possível fazer tirolesa que tem 250 metros de extensão e passa por cima da cachoeira. Esta opção está disponível apenas aos domingos. Quem vai e se apaixona, resolve acampar no local ou alugar um chalé que são outras opções do local. 

Importante:

A Cachoeira Véu de Noiva está fechada para visitação até o início de 2021 para melhorias em infraestrutura. Para chegar até lá o caminho é pela SC 447. Há placas indicativas durante o percurso. 

Horário de funcionamento, Cachoeira Paulista:

O local funciona de terça a domingo, das 9 às 17 horas. O valor para visitação é R$ 15 e para passar o dia R$ 20 (com direito ao uso de churrasqueira). 

Recanto das Nascentes Divinas, em Joinville

O destino está a 205 quilômetros de Florianópolis.

Recanto das Nascentes Divinas, em Joinville – Foto: Patricia Stahl GagliotiRecanto das Nascentes Divinas, em Joinville – Foto: Patricia Stahl Gaglioti

É uma propriedade que fica na estrada Rio da Prata, no bairro de Pirabeiraba. O local é cortado pelo Rio da Prata, onde os visitantes podem se banhar. Há duas cachoeiras no recanto. O acesso a elas se dá por meio de trilha: uma delas leva cerca de 20 minutos de caminhada, de nível fácil; a outra são 30 minutos de uma subida mais difícil.

Mas a recompensa é grande. O Recanto das Nascentes Divinas ainda possui estrutura para acampamento, banheiros com chuveiros e espaços com churrasqueiras e fogão a lenha.  

Horário de funcionamento:

A visitação é aberta às sextas, sábados e domingos, das 8h às 18 horas. O local fica no final da Estrada Rio da Prata e a entrada custa R$ 10 por adulto e R$ 5 por criança. Menores de cinco anos não pagam. 

Urubici – Cascata do Avencal

O destino está a 182 quilômetros de Florianópolis.

A cidade que é destino de muitos turistas que buscam aproveitar o frio em meio à sua natureza exuberante, oferece aos visitantes a Cascata do Avencal. Ela é resultado de um riacho que despenca em um grande paredão em formato de semicírculo, em uma queda d’água de mais de 100 metros. Uma vista deslumbrante! 

A cachoeira é uma das principais atrações da cidade e para apreciá-la há duas possibilidades: pela parte debaixo, até chegar na queda d’água, ou pela parte de cima onde ficam dois parques, o Parque Quedas do Avencal e o Parque Cascata do Avencal

Cascata do Avencal, em Urubici – Foto: iStock/DivulgaçãoCascata do Avencal, em Urubici – Foto: iStock/Divulgação

Se você optar por chegar até a cachoeira por baixo, pegue a SC 110 em direção a São Joaquim e ande por um quilômetros. Em seguida, vire à direita em uma estrada de cascalho. Continue por 3,7 quilômetros até o fim da estrada. Estamos perto! Mas ainda é preciso caminhar 500 metros por uma trilha para se chegar até a Cascata do Avencal. O valor de entrada é R$ 15.  

O caminho pelo topo da cascata é mais acessível, podendo ser feito todo de carro. Se essa for sua opção, pegue a SC 110 em direção a São Joaquim. No quilômetro 6 da rodovia, pegue à direita uma estrada de terra. Siga por ela por 1,5 quilômetro e você chegará ao Parque Quedas do Avencal. Há bastante placas indicativas pelo caminho. 

De lá, é possível tirar ótimas fotos com a cascata e o penhasco de fundo. Nesse parque você também encontra serviços de alimentação em um restaurante e lanchonete. Se você andar 100 metros para o lado esquerdo, chegará ao Parque Cascata do Avencal. O local é aberto todos os dias, das 8h30 às 17 horas. Lá também há um mirante de onde dá para tirar fotos da cascata inteira. 

Mas não é só isso! É possível fazer tirolesa por cima da cascata, a 120 metros de altura, andar a cavalo, usar os pedalinhos no lago, fazer caminhadas e contemplar a natureza. Os valores de cada atividade variam de R$ 30 a R$ 50. Também há um hostel e uma área de camping caso você queira ficar por lá. A entrada em cada um dos parques custa R$ 15. 

Explore mais conteúdos da cidade