Conheça a gastronomia da Serra catarinense e seus sabores únicos

O frio, a altitude e as culturas indígena e gaúcha desenvolveram a tradicional gastronomia da Serra catarinense que se destaca, cada vez mais, pelos vinhos sofisticados

A diversidade é o que faz o turismo de Santa Catarina ser um dos destinos mais procurados do país. Isso porque o estado oferece opções o ano todo, incluindo os apaixonados pelo frio que vêm ao estado a procura de neve no inverno. Mas cada lugar tem seu charme para além das estações e a gastronomia da Serra catarinense é uma atração em qualquer época.

Gastronomia da Serra catarinense é uma cultura que pode ser apreciada o ano todo – Foto: Markito/SanturGastronomia da Serra catarinense é uma cultura que pode ser apreciada o ano todo – Foto: Markito/Santur

Com pratos saborosíssimos de forte influência dos tropeiros e da cultura rural que preza pela boa culinária. Pinhão, carnes, queijos e, especialmente, os vinhos proporcionam boas experiências em Lages, São Joaquim, Urubici e região, as quais você conhece a partir de agora.

O pinhão

O frio, claro, é um aspecto importante para entender o que levou a gastronomia da Serra catarinense ser tão rica. A começar pelos ingredientes específicos que se desenvolvem no frio, com grande destaque para o pinhão, uma tradição herdada dos povos indígenas da tribo kaigang que ali viviam há milhares de anos.

Herdada dos povos indígenas, o pinhão é o alimento mais tradicional da Serra – Foto: Divulgação/NDHerdada dos povos indígenas, o pinhão é o alimento mais tradicional da Serra – Foto: Divulgação/ND

A típica semente aparece no mês de maio e sua importância é tanta que a Festa do Pinhão, promovida em junho na cidade de Lages, é uma das mais tradicionais do estado. Pode ser cozido ou assado, seja na chapa ou na fogueira. É uma delícia para ser comido puro como um petisco, mas também rende pratos deliciosos e dos mais diversos.

Entre os tradicionais está a paçoca de pinhão que tem o ingrediente como a base da receita. Ele é cozido, amassado e depois, colocado com outros ingredientes como uma farofa bem recheada. Pode ser com carnes bovina ou suína, além de legumes, e outros temperos.

Outra opção tradicional é o entrevero, uma mistura com diversas carnes e legumes que têm o pinhão como o grande diferencial do prato. Porém, por ter um gosto mais neutro, é possível encontrar diversas receitas com a semente, de saladas a sobremesas. Tudo depende da criatividade do chef.

Lasanha de truta defumada com pinhão – Foto: Divulgação/NDLasanha de truta defumada com pinhão – Foto: Divulgação/ND

Cultura tropeira

A cultura que se criou ao longo dos anos desenvolveu uma cozinha com uso de muito fogão à lenha e fogueira. Comidas de longos preparos e de valor nutricional alto para aguentar as condições do frio e as longas viagens. Pela influência gaúcha, os churrascos, claro, são uma tradição e tanto e poucas coisas são tão saborosas quanto uma costela desfiando na boca.

Churrasco tradição gaúcha – Foto: Eduardo Valente/NDChurrasco tradição gaúcha – Foto: Eduardo Valente/ND

Falando em carnes, essa mistura de sabores é o que faz do arroz de carreteiro tão popular. A receita original usava o charque e era um grande trunfo dos tropeiros em suas longas viagens. Hoje utiliza também linguiça, bacon, carnes nobres, temperos e outros acompanhamentos, o que deixa o prato ainda mais sofisticado.

E uma opção que não é tão comentada, mas que tem tudo a ver com a serra é a truta. Um peixe de água doce e fria, tal qual seu nobre parente, o salmão. Sua vinda para o estado é recente, mas foi tão bem desenvolvida que virou tradição nos pratos do estado. Pode ser grelhado, frito ou assado com batatas, legumes e até com pinhão.

Vinhos de altitude

Para acompanhar tantas receitas diferentes, vamos de vinho, pois há três décadas, Santa Catarina se especializa na produção de vinhos sofisticados. São mais de 1 milhão de garrafas produzidas anualmente. Isso porque a altitude da Serra catarinense concede as condições ideais para o cultivo de uvas europeias conceituadas.

Vinhos estruturados são produzidos nas altitudes da Serra catariense – Foto: MarkitoVinhos estruturados são produzidos nas altitudes da Serra catariense – Foto: Markito

Um novo terroir se desenvolve cada vez mais na região, incluindo o desenvolvimento de notas, sabores e até de uvas do Brasil. Tudo isso proporciona aos visitantes sabores e experiências únicas ao longo do ano todo.

As vinícolas são abertas ao público e rendem passeios em belos cenários nas visitas feitas à tarde nos chamados sunsets. A região também tem estadias com locais aconchegantes e de bela arquitetura. Destaque para os vinhos e todo o processo de produção que é apresentado no passeio, além da tão aguardada degustação.

Quais vinícolas conhecer?

A cidade de São Joaquim, conhecida por ser um dos principais destinos para ver a neve, cada vez mais desponta também pela bebida. A cidade de aproximadamente 30 mil habitantes produz alguns dos melhores rótulos do país, com vinícolas conceituadas que podem ser visitadas, além de uma boa estrutura de hospedagem.

Outras cidades da região serrana que se destacam pelos tours do vinho são Urussanga, Campo Belo do Sul e Bom Retiro. Porém, no geral, Santa Catarina possui produção de vinho em mais de 20 municípios. De acordo com a Epagri, são mais de 80 viticultores, que cultivam uvas em um território de mais de 300 hectare.

Produtos locais como salames, copas, queijos e pães serão degustados durante a colheita de rosas em São Joaquim – Foto: Monica Correa/NDProdutos locais como salames, copas, queijos e pães serão degustados durante a colheita de rosas em São Joaquim – Foto: Monica Correa/ND

Com uma produção tão grande, você certamente vai encontrar alguma taça que faça seu gosto: um vinho tinto encorpado ou com sabor mais frutado, um vinho branco leve, um rosé adocicado, um espumante refrescante, entre outras opções.

Para acompanhar, queijos, salames, pães ou os pratos que citamos anteriormente. Tudo isso desfrutando de belos cenários. Ou seja, para comer ou beber, a gastronomia da Serra catarinense convida você o ano todo.

Explore mais conteúdos da cidade