Estrada Bonita fortalece o turismo rural de Joinville

Com o percurso de cinco quilômetros quase todo rodeado por montanhas, a Estrada Bonita é caracterizada pelos cenários contemplativos, pousada tradicional e um restaurante com comida típica alemã

Localizada no bairro Rio Bonito, na região de Pirabeiraba.

A cerca de meia hora do Centro de Joinville fica um dos passeios mais belos da cidade, que faz jus ao nome recebido há cerca de 30 anos: a Estrada Bonita.

Se a ideia é curtir um dia de tranquilidade em família ou com os amigos, fazer um piquenique, desfrutar de lindas paisagens e percorrer uma rota turística rural, incluir a Estrada Bonita na programação é a melhor opção.

A Estrada Bonita faz parte do turismo rural de Joinville – Foto: Patrícia PhillipsA Estrada Bonita faz parte do turismo rural de Joinville – Foto: Patrícia Phillips

Com o percurso de cinco quilômetros quase todo rodeado por montanhas, a Estrada Bonita é caracterizada pelos cenários contemplativos. Jardins floridos, o som dos pássaros e os rios que acompanham o trecho desenham o cenário de um passeio ideal. Há cavalos, pôneis, vacas, bois, galinhas, marrecos e tantos outros animais.

Logo na entrada já é possível entender o que está por vir: uma pousada tradicional e um restaurante com comida típica alemã dão a graça aos visitantes. A estrada em seguida é repleta de casas que vendem produtos coloniais, como pães, geleias, biscoitos, melados e queijos. Alguns locais ainda ensinam sobre o processo de fabricação.

O cenário rural característico engrandece com o icônico Orquidário Reinheimer, lar de quatro mil espécies de orquídeas de vários lugares do planeta. Cercado por um lago, o espaço foi inaugurado há quatro anos, tem entrada gratuita e faz parte da Rota das Flores de Joinville.

Orquidário Reinheimer reúne mais de quatro mil espécies de orquídeas na Estrada Bonita – Foto: Orquidário ReinheimerOrquidário Reinheimer reúne mais de quatro mil espécies de orquídeas na Estrada Bonita – Foto: Orquidário Reinheimer

O orquidário, que vende flores a partir de R$ 20, fica aberto aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 17h30, e fecha para o almoço ao meio-dia.

A Estrada Bonita conta com cafés coloniais e restaurantes que oferecem um cardápio além das comidas alemãs. Alguns estabelecimentos abrem todos os dias, enquanto outros ficam restritos aos fins de semana.

Caminho de lazer

O passeio não pode chegar ao fim sem uma parada no Museu Rural, na propriedade Ango Kersten. Lá estão expostas ferramentas de agricultura e utensílios domésticos históricos. A exibição da coleção começou com peças usadas pela própria família e cresceu até se tornar uma parada clássica.

O cicloturismo também mora na Estrada Bonita, que recebe ciclistas e oferece a opção de aluguel de bicicletas. Pedalar contemplando as boas vistas e parando para experimentar o caldo de cana e fazer um lanche não poderia ser melhor. A estrada é praticamente toda asfaltada, exceto por um trecho, ao fim, próximo ao limite com Garuva.

O passeio de trator é uma atividade divertida para toda a família. O percurso passa por plantações de cana de açúcar, aipim e milho, além de cruzar um rio e levar os visitantes para o fim da propriedade, onde é possível curtir a natureza antes de voltar. Há também opções de pesque e pague.

Quem procura uma aventura pode curtir as trilhas pela Estrada Bonita. A trilha Pico da Bonita, que permite a presença de crianças, é um passeio de até três horas, com paradas para contemplação.

É importante levar protetor solar, repelente e o celular com a bateria carregada para tirar as melhores fotos. Outra dica é levar na mochila um chinelo ou sandália para quando for a hora de colocar os pés no rio e relaxar ainda mais.

Explore mais conteúdos da cidade