FOTOS: Saiba tudo sobre a revoada de papagaios que só acontece em Urupema durante o outono

Urupema recebe mais de 20 mil papagaios-charão vindos do Rio Grande do Sul atrás de alimento durante os meses de fevereiro a maio

Com a chegada do outono no Brasil, não é apenas a temperatura que muda. Em Santa Catarina, um fenômeno da natureza toma conta do céu de Urupema, na Serra Catarinense: um bando de mais de 20 mil pássaros, vindos do Rio Grande do Sul, cruza o céu da cidade diariamente para se alimentar de pinhão. É a revoada do papagaio-charão, espécie ameaçada de extinção,  que vem para o Estado atraído pela semente da Araucária.

Revoada de papagaio-charão em Urupema é a atração da cidade durante o outono – Foto: Raphael Zulianello/DivulgaçãoRevoada de papagaio-charão em Urupema é a atração da cidade durante o outono – Foto: Raphael Zulianello/Divulgação

As aves vão chegando à cidade conforme os pinhões vão amadurecendo. O alimento, que é a base de pratos típicos da região Serrana, como o entrevero, também é o prato principal do papagaio-charão neste período do ano.

Neste ano, os primeiros papagaios já começaram a aparecer no fim de fevereiro, mas ainda em pouca quantidade. O auge da migração, quando os milhares se juntam, é entre os meses de abril e maio. Eles permanecem na cidade até junho, quando começam a retornar para o Rio Grande do Sul para reprodução.

Neste período, a revoada dos papagaios se torna a atração turística de Urupema e, se estiver pela cidade, os melhores horários para apreciar o voo coletivo é por volta das 7h e das 17h, que é quando eles se deslocam do “dormitório” ao “refeitório”. O papagaio-charão dorme em árvores de eucalipto e passa o dia nas Araucárias alimentando-se. Então, diariamente, eles fazem uma viagem de cerca de 40 quilômetros de um lugar para outro. São nestes momentos que o espetáculo acontece no céu.

Papagaio-charão é o menor papagaio do Brasil - Raphael Zulianello/Divulgação
1 5
Papagaio-charão é o menor papagaio do Brasil - Raphael Zulianello/Divulgação
O papagaio-charão passa o dia nas Araucárias em busca de alimento - Raphael Zulianello/Divulgação
2 5
O papagaio-charão passa o dia nas Araucárias em busca de alimento - Raphael Zulianello/Divulgação
Pesquisas estimam que possam existir 18 mil papagaios desta espécie - Raphael Zulianello/Divulgação
3 5
Pesquisas estimam que possam existir 18 mil papagaios desta espécie - Raphael Zulianello/Divulgação
De fevereiro a maio, a temporada de papagaio-charão atrai turistas do Brasil e do mundo para apreciação das aves - Raphael Zulianello/Divulgação
4 5
De fevereiro a maio, a temporada de papagaio-charão atrai turistas do Brasil e do mundo para apreciação das aves - Raphael Zulianello/Divulgação
A observação de aves em Urupema pode ser feita nos pontos mais altos da cidade - Marleno Muniz Farias/Prefeitura de Urupema
5 5
A observação de aves em Urupema pode ser feita nos pontos mais altos da cidade - Marleno Muniz Farias/Prefeitura de Urupema

O motivo da revoada do papagaio-charão na Serra Catarinense se dá porque é uma região onde a Mata de Araucária é mais preservada, cerca de 30% da floresta. Aliás, desde 2018 Urupema possui uma Reserva Particular do Patrimônio Natural, a RPPN Papagaios de Altitude.

É uma unidade de conservação de mais de 36 hectares, equivalente a 43 campos de futebol, que ajuda a proteger os ecossistemas importantes para duas espécies: o papagaio-charão e o papagaio-de-peito-roxo. O Charão é uma ave ameaçada de extinção, já que é muito dependente das Araucárias para se alimentar durante o outono e o inverno. Como se concentram todas em um único local pequeno, qualquer situação pode colocar em risco a existência da espécie.

Além de se alimentar do pinhão, o papagaio-charão também é um importante dispersor de sementes. Enquanto come, ele deixa cair o alimento, que se espalha pela natureza e pode fazer brotar novas árvores.

A revoada do papagaio-charão tem atraído turistas de diferentes lugares do Brasil e de outros países, como Alemanha, para Urupema. Observadores de aves visitam a cidade de abril a junho para contemplar e fotografar o fenômeno.

Onde se hospedar?

A Eco Pousada Rio dos Touros é referência na região em ecoturismo e observação de aves. De lá é possível avistar a revoada do papagaio-charão e mais de outras 200 espécies que circulam pela propriedade. Animais silvestres, como o Graxaim, também podem ser vistos no terreno de 70 mil metros quadrados cercados de araucárias.

A quase 1.400 metros de altitude, por lá o visitante pode fazer trilhas e comer frutas direto do pomar. Opções não faltam: tem ameixa, maçã, uva, amora, pêssego, entre outras. As verduras e legumes também são da própria horta. Até o mel é colhido na propriedade.

Mas se sua visita for apenas para visitar o papagaio-charão, existem vários pontos de observação na cidade em que isso é possível, inclusive no Centro. A sugestão é que para apreciar esse fenômeno, busque estar nos pontos mais altos de Urupema.

Como é o tempo em Urupema no outono?

No outono já esfria em Urupema, com possibilidade de temperaturas próximas a 0ºC e acontecimento de geadas. Portanto, coloque um casaco quente na mala porque você pode pegar frio. Aliás, no final de 2021, Urupema passou a ser conhecida como Capital Nacional do Frio.

Explore mais conteúdos da cidade