Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.


Hotéis da Grande Florianópolis têm 15,83% de ocupação em agosto

Sem a possibilidade de fazer a realização de eventos no Estado e com restrições para os hotéis, setor ainda não apresenta sinais de recuperação

Apesar de alguns indicadores da economia local começarem a mostrar sinais de melhora nos últimos meses, os efeitos do isolamento social e da pandemia ainda impactam fortemente o setor hoteleiro. A taxa de ocupação da rede de hotéis da Grande Florianópolis ficou em 15,83% em agosto. No mesmo período do ano passado, a média havia
sido de 47,35%.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira pelo Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Florianópolis. Na quarta-feira passou a vigorar decreto no Estado que permite a retomada de serviços de alimentação, uso de academias e piscinas em hotéis. Mas a principal dificuldade do setor tem sido por conta da falta de eventos.

A ocupação de agosto na Grande Florianópolis foi próxima dos últimos meses. Em julho foi de 15,9%, em junho de 16,1% e em maio de 10,4%. Nem mesmo o feriadão de 7 de setembro deve elevar muito a ocupação da rede hoteleira.

Uma reunião na próxima semana com o comitê gestor econômico do governo do Estado vai discutir novamente as reivindicações do setor, que já está de olho na temporada de verão para tentar compensar as perdas do ano.