Localize-se: conheça as praias por regiões de Florianópolis

de Norte a Sul de Florianópolis, é possível encontrar praias dos mais diferentes estilos. Para ajudar na escolha, saiba o que encontrar em cada divisão da capital

Praia do Matadeiro, em Florianópolis – Foto: iStock/DivulgaçãoPraia do Matadeiro, em Florianópolis – Foto: iStock/Divulgação

Para explorar e aproveitar todas as praias da ilha de Santa Catarina e suas atrações, a maneira mais proveitosa é circular de carro. No entanto, para não perder tanto tempo no deslocamento, temos duas dicas importantes. A primeira sair bem cedo para não ficar à toa preso no trânsito e a segunda é programar bem o seu roteiro para aproveitar ao máximo um determinado destino.

Uma boa forma de organizar seu passeio é dividir as praias em três regiões: Norte, Leste e Sul da ilha. Assim, quem estiver passando férias em qualquer ponto da ilha pode percorrer os trajetos escolhidos com mais tranquilidade e aproveitar bem. Aqui selecionamos um breve roteiro das atrações nas dezenas de praias que Florianópolis oferece para todos os gostos. 

Norte da ilha

Praia do Santinho – Foto: iStock/DivulgaçãoPraia do Santinho – Foto: iStock/Divulgação

Nesta região estão as praias restaurantes, bares e casas noturnas. O canto Norte, no final da Rua das Gaivotas, tem a área com a maior faixa de areia e a opção de uma trilha até a Praia Brava pelo costão. Já no canto Sul, o acesso é a pé pela praia ou pelas dunas da Praia do Santinho. Além do passeio, o recanto é aconchegante, sem ondas e possui um deck para os visitantes observarem as oficinas líticas.

Um passeio pouco divulgado se encontra entre as praias de Jurerê e Canasvieiras, conhecida pelo nome de Canajurê, onde o visitante percorre quatro pequenas enseadas. O melhor acesso é pelo costão da Praia de Jurerê. A primeira enseada é a maior, com 600 metros de comprimento e inclui um trapiche aberto à visitação. Na sequência, sempre com acessos pelo costão e pequenas trilhas, mais três enseadas menores. Pelo acesso restrito, são recantos mais discretos. 

Outro passeio entre duas praias pode ser realizado da Praia da Daniela até a Praia do Forte. Possui duas pequenas enseadas e uma trilha um pouco maior para desviar do costão. Dá para curtir a Praia da Daniela, muito procurada por famílias em razão do mar tranquilo, e depois caminhar até a Praia do Forte, em um percurso de aproximadamente 1.500 metros e visitar a Fortaleza de São José da Ponta Grossa.

Ainda na Praia da Daniela, outro passeio é caminhar até o pontal em um trajeto de ida e volta de seis quilômetros. O nome correto é Praia do Pontal da Ponta Grossa, pois Daniela se refere ao balneário. A Praia de Jurerê é o mesmo caso e se refere ao nome do empreendimento, sendo o nome original Praia da Ponta Grossa. A praia mais famosa atualmente é Jurerê

Seguindo pelo Norte da ilha temos a Praia de Canasvieiras, um dos balneários mais antigos da ilha. No início da década de 1980 era o balneário mais movimentado, bastante frequentada por argentinos. É de lá que saem os barcos piratas nos passeios até a Baía dos Golfinhos e a ilha de Anhatomirim, em Governador Celso Ramos. Na sequência, na mesma faixa de areia, está a Praia da Cachoeira do Bom Jesus que também divide as areias com a Praia de Ponta das Canas. Por fim, a Praia Brava, conhecida por seu público 900 metros de extensão.

Leste da ilha

Morro das Aranhas, em Florianópolis – Foto: iStock/DivulgaçãoMorro das Aranhas, em Florianópolis – Foto: iStock/Divulgação

As praias do Leste da ilha já têm um perfil diferente, com uma orla mais preservada, agreste e mar mais agitado, o que ajuda a atrair frequentadores ligados às atividades esportivas como o surf, windsurf e o kitesurf. Ao todo são nove praias, sendo duas delas muito bem preservadas e inseridas em parques ambientais: as Praias do Moçambique e Praia da Galheta.

 A Praia do Santinho que tem como nome original Praia das Aranhas, também chamada pelos populares como Dazaranhas, mesmo nome ainda usado para o morro no canto direito e para as ilhas em frente. Da Praia do Santinho é possível visitar a Praia do Moçambique por meio de duas opções de trilhas. 

Não deixe de atravessar o canal e visitar a Prainha, seguindo por uma trilha até o costão. Sugerimos cautela ao circular pelas pedras e ao entrar no mar. Seguindo em direção a Lagoa da Conceição chegamos à Praia Mole, com pouco mais de dois quilômetros de extensão. De lá, uma trilha dá acesso a Praia da Galheta, completamente deserta. 

Para finalizar, a Praia da Joaquina ficou muito famosa em meados da década de 1980, com a realização de campeonatos internacionais de surf. É a mesma faixa de areia que une a Praia do Campeche e a Praia do Morro das Pedras

Sul da ilha

Praia da Armação, em Florianópolis – Foto: iStock/DivulgaçãoPraia da Armação, em Florianópolis – Foto: iStock/Divulgação

A orla do Sul da ilha vai do Morro das Pedras até a Praia dos Naufragados. São oito praias em uma região com baixa densidade demográfica, sendo quatro praias com acesso somente por trilhas, casos da Praia do Matadeiro, Praia da Lagoinha do Leste, Praia do Saquinho e Praia de Naufragados. A região tem muito verde e praias mais tranquilas mesmo no verão. 

A Praia do Morro das Pedras se refere a um pequeno trecho perto do costão com larga faixa de areia e mar revolto. Ao seguir a rodovia em direção ao Sul da ilha visite um retiro de padres onde há um belo prédio e um belvedere com vista da região. Em seguida inicia a Praia da Armação, com um trecho chamado de Caldeirão, que é muito pouco frequentado. O mar não convida ao banho e, conforme as condições, apenas os surfistas. 

A Praia do Matadeiro, apesar do nome, nada tem a ver com a pesca da baleia, mas, sim, ao lugar onde um matador se escondeu em tempos idos. O acesso é feito por uma passarela para atravessar o rio que separa a Armação do Matadeiro e por um pequeno trecho de trilha. A praia tem pouco mais de 600 metros. Seguindo pela rodovia fica outra comunidade de pescadores e vários restaurantes com vista para o mar. 

A Praia do Pântano do Sul tem 2.800 metros e no canto direito se denomina Balneário dos Açores. Depois chegamos à Praia do Rio das Pacas, popularmente conhecida como Praia da Solidão. A próxima praia, a do Saquinho, tem acesso somente por uma trilha de 1.350 metros e apenas 200 metros de comprimento dependendo da maré.

As praias do Leste da ilha possuem larga faixa de areia e mar propício para a prática do surf. Na Praia do Campeche o point da moda é conhecido por Riozinho, local de encontro da moçada e com acesso ao Norte da Avenida Pequeno Príncipe. 

A Barra da Lagoa oferece vários atrativos como uma trilha que passa pela Prainha e segue até o costão por um caminho bem marcado de aproximadamente 600 metros. Para o lado da Lagoa da Conceição fica a Fortaleza da Barra com vários opções de restaurantes a beira do canal e um ambiente muito agradável. 

Explore mais conteúdos da cidade