Morros e parques: o que conhecer em Balneário Camboriú?

Para além das praias, Balneário Camboriú conta com espaços que valorizam e despertam o ecoturismo e roteiros em contato com a natureza

A cidade está a 84 quilômetros de Florianópolis.

Imagem aérea no Complexo Turístico Cristo Luz – Foto: Power Produtora | Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú/DivulgaçãoImagem aérea no Complexo Turístico Cristo Luz – Foto: Power Produtora | Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú/Divulgação

Nem só de belas e disputadas praias vive a cidade de Balneário Camboriú: lugares de contato com a natureza como parques e morros também são grandes atrativos do lugar. Saiba o que fazer em um dia longe das praias de BC. 

Morros em BC

Balneário Camboriú tem quatro morros, que oferecem opções de esportes, trilhas, parques, nascentes, além de vistas panorâmicas exuberantes. No Morro do Careca, que fica no limite de Balneário Camboriú e Itajaí, o visitante tem visão da Praia Central e da Praia Brava. O local oferece mirante, área para prática de esportes de aventura, lanchonete, loja de souvenirs, banheiros, estacionamento e acesso com vias asfaltadas. Já o Morro do Gavião também possui trilhas e nascentes. De lá também se tem uma vista panorâmica de Balneário Camboriú. Sua altura é de mais de 240 metros. 

O Morro da Aguada está situado entre o bairro da Barra e a Praia das Laranjeiras, há 240 metros do nível do mar. Por lá, é possível fazer trilhas ecológicas, passar pelo Parque de Aventuras e andar por trilhas suspensas em copas das árvores e pela Estação Mata Atlântica do Parque Unipraias. Nesta estação, o visitante encontra um Parque Ambiental de 60 mil m² com passarelas ecológicas, mirantes com vista para toda a cidade, quiosques, anfiteatro e auditório panorâmico. 

Complexo Turístico Cristo Luz

Esse é um dos lugares que o turista não pode sair de Balneário Camboriú sem conhecer. O complexo turístico fica em um dos pontos mais altos da cidade, com 150 metros de altura. O local é onde fica o monumento Cristo Luz, esculpido de forma artesanal com 33 metros de altura, 22 metros de largura e 528 toneladas. Em sua mão esquerda, o Cristo segura um “sol”, que é símbolo do município. Dentro dele há um equipamento de luz de 6,6 mil Watss que gira em 180º, atingindo um raio de 15 quilômetros e iluminando a cidade. A iluminação muda de cor a cada dia da semana.

Além do Cristo Luz, o complexo também possui dois mirantes panorâmicos, uma pequena gruta com a imagem de Nossa Senhora Aparecida, um memorial fotográfico sobre a construção do complexo em 1994 e uma loja de souvenirs.

Horário de atendimento:

De segunda-feira a sábado, das 16 horas à meia-noite. Aos domingos, das 10 horas à meia-noite.

Parques em BC

Se você gosta do contato com a natureza, mas prefere se manter no nível do mar, sem se aventurar pelo morros, Balneário Camboriú oferece outras opções. Uma delas é o Parque Natural Raimundo Gonçalez Malta. Uma área de 172.625 m² de mata remanescente de mangue e Mata Atlântica. Por lá, o visitante encontra seis trilhas ecológicas, um viveiro de plantas e flores exóticas, um deck de madeira para observação do ecossistema e dos animais que são nativos e ficam soltos no parque, como cotias, capivaras, gambás, lagartos, aves, entre outros. Dentro do parque também se encontra o Laboratório de Fitoterapia Edgar Fipper, onde se faz produtos à base de plantas medicinais. 

Horário de atendimento:

Todos os dias (exceto em dias chuvosos), das 13 às 17 horas.

Zoológico Parque Cyro Gevaerd

Zoológico Parque Cyro Gevaerd – Foto: SolFotografia | Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú/DivulgaçãoZoológico Parque Cyro Gevaerd – Foto: SolFotografia | Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú/Divulgação

O Zoológico Parque Cyro Gevaerd é outra opção para quem gosta do contato com a natureza, com animais e também com história. Em 41.482 m², o complexo abriga cerca de 1.200 animais, entre aves, mamíferos, répteis e peixes. O local é cercado por vegetação nativa da região. Além do espaço para os animais, o zoo abriga seis museus: o Museu Arqueológico, o Museu Oceanográfico, o Museu de Taxidermia e Esqueletos, o Museu do Artesanato Catarinense e o Museu do Pescador

Horário de atendimento:

Todos os dias, das 9 às 18 horas durante a alta temporada.

Explore mais conteúdos da cidade