Paralisados, empresários do Meio-Oeste de SC apelam com documento ao governador

Empresários do ramo de turismo de parques aquáticos sofrem financeiramente por conta da pandemia

A mobilização por parte dos empresários de parques aquáticos da região do Meio-Oeste catarinense tem sido grande. Isso porque, desde que o risco de contágio à Covid-19 ficou em estado gravíssimo na maioria das regiões, o governo de Santa Catarina, por meio de portaria, restringiu o acesso a esses balneários e o turismo tem sido prejudicado.

Empresários de parques aquáticos pedem solução para o ramo turístico – Foto: Comunicação PMP/Divulgação NDEmpresários de parques aquáticos pedem solução para o ramo turístico – Foto: Comunicação PMP/Divulgação ND

Eles pedem ao governo do Estado a revisão das medidas publicadas na portaria SES n.º 705, que autoriza o funcionamento de parques aquáticos e complexos de águas termais. Os empresários pedem, ainda, que uma portaria específica seja destinada para o turismo de maneira em geral.

“Nossa solicitação é que o governo de SC faça uma portaria uniforme para o turismo. Os hotéis da região estão abertos com 30% da capacidade e os balneários estão fechados. Isso implica diretamente na nossa renda que vive do turismo na região. Essa é a segunda vez que o balneário é fechado e nesse período, Piratuba estava com zero de contágio para Covid-19”, comenta o presidente das Termas de Piratuba, Jair Gomes.

Com a vinda do governador de SC, Carlos Moisés ao Meio-Oeste para inauguração do Centro de Inovação no Meio-Oeste, autoridades devem entregar em mãos o documento ao governador, assinado por todos os empresários de balneários, para que as reivindicações sejam aceitas.

Segundo os empresários, os parques aquáticos são seguros e não precisam ser impedidos de funcionar por conta das restrições das bandeiras do coronavírus.

  • Eles propõem no documento algumas regras para o funcionamento:
  • Em risco gravíssimo 40% de ocupação;
  • Em risco grave, 60% de ocupação;
  • Em risco alto. 80% de ocupação;
  • Em risco moderado, 100% de ocupação;
  • Divulgação do mapa de risco na sexta-feira, para que possam cumprir a partir da segunda-feira;
  • Flexibilização pelo município dependendo da situação local;
  • Utilizar os mesmos critérios de hotéis, camping, bares, restaurantes e academia.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Turismo