Preservação da cultura, história e natureza da ilha em um dos melhores resorts do Brasil

Inaugurado há 30 anos, Costão do Santinho reforça, em cada espaço do resort, o compromisso com Florianópolis, a preservação da natureza, a comunidade e a história da Ilha

Manezinho, Fernando Marcondes de Mattos foi professor de Economia na UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), secretário de Estado do Planejamento e Fazenda e exerceu diversos cargos em empresas públicas e privadas do Estado. No entanto, durante a maior parte de sua vida, ele empreendeu, e há quase 30 anos reuniu algumas de suas paixões ao inaugurar o resort Costão do Santinho: o empreendedorismo, Florianópolis e o turismo.

Resort  reúne trilhas ecológicas, esportes, aventuras, SPA,  nove piscinas, seis restaurantes de alta gastronomia, complexo esportivo, serviços de praia, entre outras estruturas – Foto: Divulgação/NDResort  reúne trilhas ecológicas, esportes, aventuras, SPA,  nove piscinas, seis restaurantes de alta gastronomia, complexo esportivo, serviços de praia, entre outras estruturas – Foto: Divulgação/ND

Neste aniversário de 348 anos da capital catarinense, o empresário ressalta a importância da cidade. “Florianópolis está sediada em uma das ilhas mais importantes do mundo.  Nós, que nascemos aqui, muitas vezes não percebemos isso. Há duas, três décadas, a revista ‘Time’ publicou uma reportagem sobre as quatro ilhas mais importantes do mundo, uma delas era Florianópolis”, enfatiza.

Um dos pioneiros em fomentar a discussão e implementar melhorias para o setor na capital e região, há quatro décadas, o empresário criou o Fórum Permanente de Turismo. “Naquela época, falar sobre turismo era algo completamente inexpressivo, mas começamos a atuar neste sentido. O tempo passou e, sempre como hobby, caminhava por todas as praias da capital, até que um dia comprei um terreno aqui no Costão (do Santinho), há 40 anos, aí comprei o segundo, o terceiro e, no total, adquiri 28 terrenos, em uma área que soma um milhão de metros quadrados. Destes, 700 mil m² estão preservados com Mata Atlântica nativa”, explica.

Empreendimento prioriza a preservação da história e natureza da Ilha – Foto: Divulgação/NDEmpreendimento prioriza a preservação da história e natureza da Ilha – Foto: Divulgação/ND

Desta forma, conta o empresário, nasceu o Costão do Santinho, que foi inaugurado em 1991 e hoje é um dos principais resorts do país, tanto para o lazer quanto para os negócios. O resort emprega hoje mais de 900 colaboradores e reúne trilhas ecológicas, esportes, aventuras e SPA. As acomodações estão distribuídas em mais de 600 apartamentos localizados nas Vilas Portuguesas e no Hotel Internacional. Tem ainda nove piscinas, seis restaurantes de alta gastronomia, complexo esportivo, serviços de praia, entre outras estruturas.

“Talvez o maior prazer é saber que estamos contribuindo para o desenvolvimento da cidade. Na altura dos meus 82 anos, me causa uma grande alegria saber que temos todos estes colaboradores, que contribuímos para a geração de emprego e renda, para a preservação do meio ambiente e que estamos crescendo em importância e qualidade do serviço”, afirma Marcondes de Mattos.

Todo o resort foi planejado também para resgatar a cultura açoriana – Foto: Divulgação/NDTodo o resort foi planejado também para resgatar a cultura açoriana – Foto: Divulgação/ND

Sustentabilidade ecológica, cultural e social

O empresário destaca que os balneários são o grande ativo de Florianópolis. “A cidade tem 42 praias, eu conheço todas, pois dei a volta à Ilha três vezes, 163 Km, isso há 30 anos. Deus nos deu essa benção para essa Ilha, o resto depende da gente, fazer os empreendimentos que se encaixem nesse meio ambiente e também preservar as tradições. Nós sempre tomamos muito cuidado, mesmo antes de cravarmos a primeira pedra aqui do empreendimento, já pensávamos em fixar o pescador, o que acontece até hoje, resgatar a cultura açoriana, por exemplo, todos esses arcos, que temos aqui, as pedras, muitos tijolos, tudo isso tem a ver com o que os arquitetos entenderam como resgate da cultura açoriana”, acrescenta o empresário.

No Costão do Santinho, também há um museu que preserva as inscrições rupestres da Ilha de Santa Catarina e recebe cerca de 6.000 visitantes por ano. Para Fernando Marcondes de Mattos, é fundamental, ao empreender, fortalecer a cultura local, a sustentabilidade social e preservar o meio ambiente.

“Com grande prazer e alegria, neste aniversário, quero cumprimentar essa cidade que me recebeu há 82 anos, eu adoro Florianópolis, temos que abraçá-la com muito carinho e responsabilidade, com inovações e iniciativas, ainda temos muito a fazer”, conclui o empresário.

Confira o depoimento do Fundador do Costão do Santinho, Fernando Marcondes de Mattos:

+

Sou Bem Floripa