Pterossauro: museu em Mafra conta com acervo de réptil voador

Em Mafra, no Planalto Norte de Santa Catarina, o Museu da Terra e da Vida conta a história do nosso Planeta com peças que ultrapassam 300 milhões de anos

O destino está a 308 quilômetros de Florianópolis. 

O convite é para adentrarmos em um passado muito, mas muito distante. Vamos conhecer o Museu da Terra e da Vida, que é outro museu de história natural em Santa Catarina e fica em Mafra, no Planalto Norte de Santa Catarina, a cerca de 300 quilômetros de distância de Florianópolis.

Museu da Terra e da Vida – Foto: Luiz Carlos WeinschutzMuseu da Terra e da Vida – Foto: Luiz Carlos Weinschutz

O espaço está ligado ao Centro Paleontológico da Universidade do Contestado, o Cenpáleo, criado em 1997. O centro pesquisa a paleontologia, ou seja, as formas de vida em períodos geológicos passados a partir de fósseis, da região Norte de Santa Catarina. 

O Cenpáleo também é responsável por pesquisas arqueológicas, que estudam os costumes e culturas dos povos antigos através de fósseis, artefatos, entre outros, especialmente de materiais do Planalto Norte de Santa Catarina

Cabe ao centro também divulgar o conhecimento científico na região. Por isso, o Museu da Terra e da Vida é a parte expositiva do Cenpáleo. Composto por seis salas temáticas, o museu conta a história do universo e do planeta terra desde sua formação até os dias de hoje. 

Através de fósseis, estruturas geológicas, artefatos arqueológicos, animais atuais, entre outros, o visitante conhece a história da vida em nosso planeta, com suas extinções, evoluções e interações. Predominam no museu fósseis do Norte de Santa Catarina e do Paraná, através dos quais é possível conhecer as transformações que a terra sofreu no Sul do Brasil há cerca de 300 milhões de anos. O espaço abriga também réplica de animais que viveram na região. 

Mas o museu também abriga fósseis de vários outros estados e até de outros países, como por exemplo uma coleção de fósseis cretáceos da Antártica. Desde 2014, há no museu parte de ossos de um pterossauro, uma ordem de répteis voadores, que viveu há cerca de 80 milhões de anos no Sul do Brasil. Os ossos foram encontrados em Cruzeiro do Oeste, no Paraná, e levados para a Universidade do Contestado para estudos.

Atualmente, o centro desenvolve pesquisas com fósseis do Norte de Santa Catarina, da região dos cânions catarinenses e na descrição de fósseis antárticos.

Explore mais conteúdos da cidade