Santa Catarina perdeu 58,6 mil postos de trabalho em 2015

Resultado do Estado foi o oitavo pior do país - Brasil perdeu, no total, 1,54 milhão de empregos entre janeiro e dezembro de 2015

O MTE (Ministério de Trabalho e Emprego) divulgou na manhã desta quinta-feira (21/01) os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) de 2015. Santa Catarina perdeu 58.599 postos de trabalho entre janeiro e dezembro do ano passado, oitavo pior resultado entre os Estados do país.

Divulgação/David Alves/Palácio Piratini/ND

SC teve o oitavo pior resultado do país

Na comparação com os dados do Caged divulgados desde 2002, o resultado de Santa Catarina foi o pior da série histórica. Em 2015 foi registrado o primeiro saldo negativo para um ano no Estado – para comparar, o pior resultado até então tinha sido registrado em 2003, quando Santa Catarina havia fechado o ano com a geração de 52.450 postos de trabalho. 

Na liderança do desemprego, em 2015, esteve São Paulo, que perdeu 466.686 postos de trabalho – cerca de duas vezes a população ocupada de Joinville, maior cidade catarinense, segundo o IBGE. Em seguida aparecem Minas Gerais (que fechou 196.086 postos de trabalho), Rio de Janeiro (-183.686), Rio Grande do Sul (-95.173), Pernambuco (-89.561), Paraná (-75.548) e Bahia (-75.286).

Como se pode observar, os Estados que lideraram no desemprego no ano passado tem em comum a indústria de transformação como uma atividade forte. No ano passado o setor encerrou 608.878 postos de trabalho no país – de um total de 1,54 milhão de empregos perdidos. Em segundo lugar entre os setores que mais tiveram retração no emprego em 2015 está a construção civil, que fechou 416.959 postos de trabalho. Depois aparecem os setores de serviços (-276.054) e comércio (-218.650).

A retração da indústria também impulsionou o resultado negativo em Santa Catarina em 2015. O setor foi responsável pelo fechamento de 36.316 postos de trabalho – ou 62% do total. Os outros setores que ajudaram a puxar os números para baixo no Estado aparecem bem atrás: o comércio fechou 9.515 postos de trabalho e a construção civil outros 8.549. O único setor que escapou do vermelho foi o de serviços industriais de utilidade pública, que fechou 2015 gerando 197 empregos.

Em dezembro, a cidade que liderou o ranking negativo em Santa Catarina foi Blumenau, que perdeu 4.219 postos de trabalho. Em seguida aparecem na lista Joinville (-3.396), Jaraguá do Sul (-1.664), Brusque (-1.650) e Itajaí (-1.546). Entre as cidades da Grande Florianópolis, registram desempenho negativo também em dezembro São José (-1.276), Palhoça (-497) e Biguaçu (-231).

Impulsionadas pelo turismo de final de ano, conseguiram gerar emprego e liderar o ranking positivo as cidades de Balneário Camboriú (mais 412 postos de trabalho), Itapema (+287), Florianópolis (+275), Imbituba (+245), São Francisco do Sul (+111) e Laguna (+98).

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Turismo

Loading...