VÍDEO: 5 experiências radicais em Urubici só para quem tem coragem

De amador a experiente, o turismo de aventura de Urubici aproxima os corajosos da natureza com muita adrenalina e diversão

Situada no ponto mais alto de Santa Catarina, no Vale do Rio Canoas, Urubici possui inúmeras cascatas, cânions e cavernas – o que compõe o combo ideal para quem ama unir natureza e adrenalina no mesmo cenário.

Quem vive para sentir a adrenalina na pele, esportes como caminhada na montanha, salto de pêndulo, tirolesa, sky bike e cicloturismo são cinco das inúmeras experiências radicais que Urubici oferece só para quem tem coragem.

O salto de pêndulo em Urubici é uma queda livre de 70 metros de altura – Foto: Natural ExtremoO salto de pêndulo em Urubici é uma queda livre de 70 metros de altura – Foto: Natural Extremo

A Serra Catarinense é bastante conhecida pelas paisagens verdejantes, que se pintam de branco neve durante o inverno. Mas com uma geografia privilegiada, o município de Urubici tem inúmeras opções de lazer o ano inteiro, especialmente para quem busca por ecoturismo, turismo de aventura e prática de esportes radicais.

Localizada a 170 quilômetros de Florianópolis, o seu destino de diversão e aventura pode estar na pequena Urubici, cidade com pouco mais de 11 mil habitantes – de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2020.

Sentiu o coração acelerar? Então, Urubici é o seu destino certo! Para ajudar na sua programação pela cidade, confira cinco experiências radicais para você fazer na sua passagem pelo município.

1. Salto de pêndulo | Parque Mundo Novo

Endereço: SC-110, KM 34

São apenas três segundos, mas de uma queda livre de 70 metros de altura e uma velocidade que pode atingir 100 km/h.

É assim o salto de pêndulo no Parque Mundo Novo, onde também se encontra a Cascata do Avencal. O salto, aliás, é ao lado da queda d’água, com vista privilegiada.  O salto acontece independentemente das condições climáticas. Mesmo em dias de chuva e vento é possível saltar, mediante agendamento.

Os saltos são programados de sexta a domingo, incluindo feriados, das 9h às 17h. O valor é de R$ 500  (valor de março de 2022) e é possível adicionar pacote extra de mídia para registrar o momento.

A idade mínima para saltar de pêndulo no Parque Mundo Novo é 12 anos. Menores de idade também podem, desde que estejam com seus pais ou tenham autorização. Não há idade máxima para a experiência, mas há algumas situações de saúde, altura e peso que precisam ser observadas junto à empresa responsável pelo salto.

2. Sky Bike | Eco Parque Cachoeira Papuã

Endereço: Rodovia UCI – São Cristóvão

Como seria para você atravessar um precipício de bicicleta pelas alturas? No Eco Parque Cachoeira Papuã, a Sky Bike (ou Bicicleta do Céu) é uma das principais atrações de aventura. É parecido com a tirolesa, mas em vez de a experiência ser sentada em uma cadeira que desliza pelos cabos, aqui é preciso pedalar em uma bicicleta para fazer o percurso.

São 480 metros de pedalada no ar (ida e volta), a uma altura de 150 metros, apreciando paredões rochosos, mata e cachoeiras. Já imaginou isso? O passeio dura, em média, de 10 a 15 minutos, contando ida e volta, e custa R$ 187 (preço de março de 2022).

A entrada no parque custa R$ 25  (preço de março de 2022). O Eco Parque Cachoeira Papuã é aberto todos os dias, das 8h30 às 18h e está a dez quilômetros do Centro de Urubici e a menos de três quilômetros depois da entrada do Parque Cachoeira do Avencal.

3. Tirolesa | Cascata do Avencal

Endereço: SC-110, KM 34

Na Cascata do Avencal, em Urubici, a tirolesa está a 120 metros do chão – Foto: iStock/DivulgaçãoNa Cascata do Avencal, em Urubici, a tirolesa está a 120 metros do chão – Foto: iStock/Divulgação

A Cascata do Avencal é um dos principais pontos turísticos e cartão-postal de Urubici. A beleza natural do local é resultado de um riacho que despenca de um grande paredão em formato de semicírculo, em uma queda d’água de mais de 100 metros.

Se apenas admirar essa grandeza de perto já é deslumbrante, agora imagine atravessar o fosso de rochas por cima da cascata? Sim, é possível: em um dos parques que dá acesso à parte de cima da queda d’água, o visitante pode praticar a famosa tirolesa de Urubici.

A tirolesa passa por cima da cascata, a uma altura de 120 metros do chão. O percurso tem 270 metros e dura menos de um minuto, em uma velocidade de 35km/h. O valor da tirolesa é R$ 80  (preço de março de 2022) e o ingresso pode ser comprado diretamente no Parque Novo Mundo, onde a cascata está localizada.

4. Caminhada na montanha |  Morro da Igreja

Endereço: Av. Pedro Bernardo Warmling, 1542

A Pedra Furada é um dos pontos turísticos mais conhecidos de Urubici – Foto: Serra Sul Ecoturismo/DivulgaçãoA Pedra Furada é um dos pontos turísticos mais conhecidos de Urubici – Foto: Serra Sul Ecoturismo/Divulgação

Em Urubici é possível fazer caminhadas na montanha em diferentes locais, mas o mais procurado deles é o Morro da Igreja. É lá que está um dos pontos turísticos mais famosos da cidade e um dos mais bonitos cartões-postais do município: a famosa Pedra Furada, uma escultura natural que lembra uma janela.

O Morro da Igreja fica dentro do Parque Nacional São Joaquim, uma Unidade de Conservação Federal. É o ponto mais alto habitado de todo Sul do Brasil, com 1.822 metros de altitude, de onde foram registradas as temperaturas mais frias do país.

A visita à Pedra Furada só é permitida apenas com um condutor e com limite de 30 pessoas por dia. O valor do passeio fica em torno de R$ 150 (preço de março de 2022). Durante a caminhada, contorna-se o cume do Morro da Igreja, de onde se tem uma vista privilegiada.

Lá do alto, em dias de céu aberto, é possível ver vales, cânions, o litoral sul de Santa Catarina e chegar até a famosa pedra. Em tempos mais fechados, um tapete de nuvens se forma abaixo do morro, dando a sensação de que se anda sobre elas.

A caminhada tem um trajeto total de 8,5 quilômetros, percorridos em cerca de cinco horas considerando ida e volta. A trilha possui trechos úmidos, com algumas pedras soltas, subidas íngremes e descidas.

Por isso, recomenda-se que o visitante tenha condicionamento físico, experiência em caminhadas por ambientes naturais, além de roupas e acessórios adequados para esta prática.

5. Cicloturismo | Morro do Campestre

Endereço: Estrada Geral – Campestre

O percurso até o Morro do Campestre, em Urubici, pode levar até 38 quilômetros – Foto: Serra Sul Ecoturismo/DivulgaçãoO percurso até o Morro do Campestre, em Urubici, pode levar até 38 quilômetros – Foto: Serra Sul Ecoturismo/Divulgação

O Morro do Campestre, a oito quilômetros do Centro de Urubici, oferece uma das vistas mais bonitas do Vale do Rio Canoas. E que tal ir de bicicleta para desfrutar o caminho? É possível fazer isso por conta própria ou com um guia de turismo.

Uma das rotas para se chegar ao Morro do Campestre sai da zona urbana de Urubici pela SC-370, em uma via de estrada de chão e maior movimento. Depois de atravessar o Rio Canoas por uma ponte, o caminho se torna menos movimentado e a paisagem mais bucólica, onde se pode ver pequenas propriedades rurais.

Dependendo da rota escolhida, o percurso pode ter de 26 a 38 quilômetros. Para chegar ao topo do Morro do Campestre é necessário encarar uma subida de cerca de um quilômetro relativamente pesada, mais 600 metros de caminhada. Por isso a recomendação é que o ciclista tenha alguma mobilidade física e experiência.

Se escolher fazer a rota com um guia, o percurso custa em média R$ 150, caso o ciclista já esteja com bicicleta. Para alugar uma, o valor da diária é de R$ 80. A taxa de visitação ao morro custa R$ 20. Outra possibilidade é almoçar em alguma propriedade rural pelo caminho. O valor médio do almoço fica em torno de R$ 45 (valores de março de 2022).

Explore mais conteúdos da cidade