Round 6: Fenômeno da Netflix disfarça história rasa com visual chamativo

Novo sucesso da Netflix, Round 6 está há semanas entre as produções mais vistas da plataforma de streaming

Não é de hoje que as produções da Coreia do Sul invadiram o mundo do entretenimento, tanto na música como no audiovisual. Round 6, nova série da Netflix, conseguiu furar a bolha nerd e atingiu o público mainstream.

Algo parecido só havia acontecido em 2019 com Parasita, longa de Bong Joon-ho, vencedor de múltiplos oscares. Na época, não se falava em outra coisa que não fosse o filme.

Boneca mostrada no primeiro episódio de Round 6 chamou a atenção na internet – Foto: Reprodução/NetflixBoneca mostrada no primeiro episódio de Round 6 chamou a atenção na internet – Foto: Reprodução/Netflix

Os números não mentem: o seriado é o primeiro na história a conquistar o primeiro lugar de mais assistidos da plataforma em todos os países. Ao todo, o streaming vermelho está em mais de 80 países mundo afora.

Aqui no Brasil, essa mania não é nada diferente. A série sul-coreana foi chegando aos poucos no Top 10 e, antes de percebemos, atingiu a primeira posição, lugar onde está há cerca de duas semanas.

Longevidade de dar inveja ao fenômeno de anos atrás, La Casa de Papel, que rapidamente deixou a lista.

Mas sobre o que fala Round 6?

Calma lá, falamos aqui do sucesso, mas nem todos são obrigados a saber do que se trata a série. A história mostra um grupo de pessoas desajustadas, financeiramente falidas, corruptas ou endividadas, que não encontram maneiras de acabar com a pilha de boletos em casa.

Personagens enfrentam jogos mortais em nova série da Netflix – Foto: Reprodução/NetflixPersonagens enfrentam jogos mortais em nova série da Netflix – Foto: Reprodução/Netflix

Ao se depararem com uma simples brincadeira de criança que traz benefícios assustadoramente instantâneos, eles se veem em um jogo mortal. O grupo precisa se manter vivo para levar um prêmio milionário.

Sabe aquele ditado “farinha pouca, meu pirão primeiro”? Ele funciona perfeitamente bem aqui. Mesmo com dinâmicas em grupo, no final do dia os desafios são individuais e o melhor vence.

Lee Jung-jae interpreta o protagonista de Round 6 – Foto: Reprodução/NetflixLee Jung-jae interpreta o protagonista de Round 6 – Foto: Reprodução/Netflix

O protagonista da série mora com a mãe, vive longe da filha e está na busca constante de subir na vida. Mesmo com o visual canastrão, ele vai te cativar.

Vale a pena assistir a série?

Vamos aos fatos: Round 6 está longe de ser uma obra-prima. Apesar de introduzir ideias criativas, a história se banha em referências e tramas já conhecidas em outras produções. Temos aqui uma pitadinha de Jogos Vorazes com um toque de Jogos Mortais.

A estética é muito bem apresentada. A fotografia brinca com cores chapadas e tons por vezes quentes, que contrastam com o tom violento da narrativa. O sangue está presente e sempre de uma maneira bem expositiva.

O design de produção segue na mesma linha. Todos os ambientes foram construídos de maneira cuidadosa e demonstram que não foi poupado dinheiro na hora de conceber os cenários. Dito isso, mesmo com visual impactante, o calcanhar de Aquiles de Round 6 está no roteiro e nos diálogos em geral.

Para aquilo que se propõe, ou seja, uma história extremamente pop e dinâmica – a produção falha miseravelmente. O segundo episódio poderia ter sido descartado com facilidade, apenas incorporando alguns detalhes no piloto.

Round 6 é novo fenômeno da Netflix, você já assistiu? – Foto: Reprodução/NetflixRound 6 é novo fenômeno da Netflix, você já assistiu? – Foto: Reprodução/Netflix

Tudo bem uma trama ter momentos mais lentos, mas não funciona aqui, justamente por assistirmos uma sequência interminável de diálogos sem sentido que vão do nada para lugar nenhum. As metáforas sociais ficam muito mais na proposta e aparecem pouco no texto.

Temos sim bons personagens, mas é clara a falta de desenvolvimento deles. Boa parte das mortes não causa o impacto dramático que deveria – um pecado mortal na terra dos seriados.

No final do dia, a resposta sempre será: sim, vale a pena assistir. Cada um tem uma percepção própria e o sucesso da série demonstra que ela caiu no gosto popular. Os defeitos estão na mesa, mas pode ser que para eles não atrapalhem a sua experiência.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

TV

Loading...