Desvendado o mistério sobre o túmulo de Antonieta de Barros, em Florianópolis

Balanço Geral Florianópolis

De segunda a sábado, às 11h50

A história de duas sepulturas em nome da professora Antonieta de Barros, figura histórica de Florianópolis, por ser a primeira mulher a ser eleita deputada no Estado, deixou um grande ponto de interrogação no ar.

Na intenção de descobrir o real motivo do fato, a Fundação Franklin Cascaes foi atrás dos documentos do cemitério, e encontrou uma explicação para os dois túmulos em nome de Antonieta.

Constam nos documentos que o jaziguo certo é o 191, onde também estão enterradas a mãe e a irmã da professora. A confusão deu-se por causa de uma placa de identificação fixada em outro túmulo do cemitério.

O terreno onde as três mulheres estão enterradas consta nos registros do cemitério como sendo da família de Antonieta, comprado por ela três anos após a morte da mãe.

Mais vídeos