Estudar fora do país contribui para o crescimento pessoal e profissional

Balanço Geral Florianópolis

De segunda a sábado, às 11h50

Conhecer novos países, viver experiências diferentes, e aprender um novo idioma é o sonho de muitos jovens, uma pesquisa recente concluiu que três em cada dez brasileiros vai fazer intercâmbio depois de concluir o ensino médio.

A estudante Natália fez intercâmbio aos 16 anos, em Vancouver, no Canadá. Ela ficou três meses na casa de uma família, onde estudou inglês e visitou os pontos turísticos do país. A estudante revelou que aproveitou a experiência é enriquecedora e que aprendeu a ser independente no tempo que passou longe de casa.

A pesquisa da Associação Nacional das Agências de Intercâmbio revelou também um crescimento no número de intercambistas entre 18 e 21 anos. No ano de 2015 cerca de 40 mil jovens foram para o exterior, em 2017 mais que o dobro, 91 mil jovens foram para outros países em busca de novas experiências.

Estados Unidos e Canadá são os países mais procurados, mas há quem busque Irlanda e Austrália pela possibilidade de trabalhar. Empresários, idoso, jovens, pessoas de diversas faixas etárias que procuram o intercâmbio para enriquecer a bagagem cultural e o aperfeiçoamento do idioma.

Mais vídeos