Índios em situação precária preocupam moradores no bairro Saco dos Limões, em Florianópolis

Balanço Geral Florianópolis

De segunda a sábado, às 11h50

A situação dos índios que estão instalados provisóriamente no terminal desativado do bairro Saco dos Limões, em Florianópolis, preocupa os moradores do local.

As condições são precárias, o descaso é tal que os moradores do bairro precisaram entrar na justiça para tentar mudar a situação dos indígenas. O presidente da Associação de Moradores do Saco dos Limões, Sandro Alberto Moretti, afirma que falta saneamento, uma estrutura adequada para abrigar crianças, e até adultos, além do choque de cultura que eles sofrem ao vir para um lugar onde não estão acostumados.

Os índios vieram para o Estado na temporada de verão de 2017 para vender artesanatos, e até hoje permanecem na cidade. A Associação de Moradores do bairro revelou ainda, que foi montado um grupo entre a Funai (Fundação Nacional do Índio), o Ministério Público e a Prefeitura de Florianópolis para dar assistência a eles, mas que a associação não recebeu informações sobre o projeto em nenhum momento.

Em setembro de 2017 o Ministério Público Federal entrou com uma ação na justiça pedindo a construção de uma casa de passagem para os indígenas, mas o Poder Público Municipal recorreu, e em outubro de 2018 ficou definido que a Prefeitura de Florianópolis será responsável pela construção deste local, com recursos próprios em um terreno da União, ao lado do terminal desativado do Saco dos Limões.

O Projeto já está na Secretaria de Infraestrutura, e a prefeitura deve se reunir com a comunidade do local para discutir a obra. O secretário da Casa Civil de Florianópolis, Everson Mendes, afirmou que a casa de passagem será elaborada de uma forma q cause o mínimo de impacto social no local.

Mais vídeos