Projeto ‘Surfe Sem Fronteiras’ oferece aulas para pessoas com deficiência, em Florianópolis

Balanço Geral Florianópolis

De segunda a sábado, às 11h50

O mar é uma beleza natural, que teoricamente, deveria ser acessível a todos. Mas não é bem assim, pessoas com algum tipo de limitação física ainda encontram dificuldades para curtir a praia por conta da falta de acessibilidade e equipamentos.

Foi pensando nesta situação, que um grupo de voluntários se reuniu em 2016 e decidiu montar um projeto para proporcionar a inclusão com o mar, a natureza e com surfe, para pessoas com algum tipo de deficiência.

Cerca de 20 voluntários se reúnem na Barra da Lagoa, em Florianópolis, duas vezes por semana para dar aulas de surfe. O grupo busca mostrar que a deficiência não está nas pessoas, e sim, nos ambientes pouco, ou nada, acessíveis.

O Projeto atende aproximadamente cerca de 20 alunos por dia. Mas ainda existem 40 pessoas na fila de espera para participar das aulas, porém, falta material e espaço para que isso aconteça.

O Surfe Sem Fronteiras cresceu, conquistou prêmios, e luta agora pela construção de uma sede. Qualquer um pode doar para ajudar a iniciativa pelo link: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/sede-surf-sem-fronteiras-fidel-teixeira

Mais conteúdo sobre

Mais vídeos