Terceira faixa da Via Expressa, em Florianópolis, deve ser entregue em duas semanas

Balanço Geral Florianópolis

De segunda a sábado, às 11h50

A construção da terceira faixa, na Via Expressa, começou em setembro de 2018, e a empresa responsável tem 12 meses para completar a obra que vai custar R$ 26 milhões.

Quando foi inaugurada em 1980, cerca de 25 mil veículos passavam por dia na Via Expressa, atualmente são mais de 130 mil.

A terceira faixa já está pronta na direção da Ilha a BR-101, e no sentido contrário faltam ser construídos apenas dois dos 5,5 km que estão previstos no projeto.

De acordo com o chefe de serviços do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) de São José, João José Vieira, as mudanças realizadas no ultimo ano não representam nem 10% do que o Dnit pretende fazer na Via expressa, a idéia e aumentar muito mais a capacidade da via, acrescentando mais faixas e ruas laterais, e remodelar o encontro da Via Expressa com a BR-101. Segundo João, a realização desse megaprojeto depende apenas de vontade política.

A terceira faixa, agradou alguns mas desagradou outros, por conta falta de uma extensão da faixa na entrada do bairro Campinas, e na entrada da BR-101, onde as três faixas se transformam em apenas uma, o que causa engarrafamentos.

O Dnit informou que em duas semanas o trecho ainda em obras deve estar pronto, e que a pintura é provisória e será refeita quando o projeto estiver completamente pronto.

Mais conteúdo sobre

Mais vídeos