Tomógrafos quebrados em hospitais da Grande Florianópolis concentram exames no Celso Ramos

Balanço Geral Florianópolis

De segunda a sábado, às 11h50

O paciente que precisa realizar exame de tomografia na Capital está refém de um problema. Dois tomógrafos de hospitais importantes da Grande Florianópolis estão danificados. Porém uma alternativa foi desenvolvida para tentar normalizar a situação.

No setor de radiologia do HU (Hospital Universitário), na Capital, um aviso informa que o aparelho está em manutenção. Desde o dia 19 de julho, uma peça do equipamento está queimada.

A ampola de raio-x, que fica na parte interna do aparelho e emite a radiação para a realização do exame, precisa ser trocada. A previsão é que o conserto aconteça até o final de agosto. Enquanto isso os pacientes estão sendo remanejados para outras unidades.

No HU eram ralizados em média 40 exames de tomografia por dia. Assim que o aparelho estiver consertado ele deve ser trocado por outro mais moderno que permite um exame com mais qualidade. O que era utilizado tem cerca de oito anos de uso e deve ser enviado para um Hospital Universitário de outro estado.

Leia também:

Problema também em São José

O problema também é recorrente no Hospital Regional, em São José. Na última terça-feira (13), a administração do estabelecimento informou que o aparelho parou de funcionar. Quem tem exame marcado está sendo levado para fazer a tomografia no Hospital Celso Ramos, em Florianópolis. O orçamento para o conserto ficou em R$ 10 mil e deve ser realizado em até 10 dias.

Com os equipamentos do HU e do Hospital Regional em manutenção, resta aos pacientes somente o Hospital Celso Ramos. Na unidade a realização da tomografia é garantida pois o hospital possui um contrato ativo com uma clínica privada que garante que o procedimento seja realizado em todos os pacientes.

Mais vídeos