Homem que tentou usar CNH falsa para sacar seguro Dpvat é condenado a dois anos de prisão

SC no ar

De segunda a sexta, às 7h

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina publicou nesta semana, que manteve a condenação a um homem da cidade de Itajaí, que trabalha como marujo, por utilizar documentos falsos.

O caso aconteceu em 11 de dezembro de 2015. Ele foi até a coordenadoria de trânsito de Itajaí para registrar um boletim de ocorrência de um acidente de trânsito, pois tinha a intensão de sacar o seguro Dpvat.

Porém, no momento que ele apresentou a carteira de habilitação para a atendente, ela consultou no sistema e percebeu que os números e o nome não batiam, já constando que o documento era falso.

O homem chegou a confessar que havia comprado a CNH em um bar pelo valor de R$ 2 mil. A PM (Polícia Militar) foi acionada, e o falsário foi preso em flagrante.

Desde 2015 ele responde por esse processo na justiça. Em 1° grau a pena dele foi de dois anos de reclusão e depois substituída por serviços comunitários. O homem recorreu dessa decisão, porém terá de pagar a pena de dois anos de reclusão.

Mais conteúdo sobre

Mais vídeos