Homem que usava diversas identidades diferentes para cometer crimes é preso em SC

SC no ar

De segunda a sexta, às 7h

A polícia descobriu que três homens acusados de diversos roubos em Santa Catarina são na verdade a mesma pessoa. O suspeito de praticar furtos a apartamentos no Estado é um uruguaio que usava documentos com a mesma foto, mas com nomes diferentes.

Washington Wheterall Alvez, o verdadeiro nome do criminoso, é investigado pela polícia há cerca de quatro anos. Ele começou a praticar os crimes, segundos os registros, ainda em 2015 na cidade de Palhoça, na Grande Florianópolis.

Na época ele foi apreendido com um documento em nome de Pablo Marcelo Sas. Com ele foram encontrados alguns objetos, dinheiro, depois pagou fiança e foi liberado.

De volta as ruas, continuou praticando furtos em apartamentos em diversas cidades do Estado. Há registros de crimes praticados em Araranguá, Jaraguá do Sul, Porto Belo, Balneário Camboriú e Santo Amaro da Imperatriz.

Em 2016, Washington foi detido novamente pela polícia onde apresentou um outro documento, dessa vez em nome de Sebastian Gonzales Ferreira.

Ele foi preso finalmente durante uma abordagem na BR-101, neste ano, onde ai sim apresentou o documento verdadeiro. A polícia catarinense confrontou os dados com a polícia uruguaia e descobriu que ele tinha uma extensa ficha criminal.

Washington tem nove processos criminais no Uruguai e dois mandados de prisão no país. No Brasil ele responde a oito processos judiciais e tem mais dois mandados de prisão em aberto.

O TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina) disse que muitos desses processos não tinham andamento porque o nome da pessoa investigada não existia. A defesa do acusado nega todas as acusações.

A polícia acredita que desde 2015, ele tenha subtraido junto com outras pessoas cerca de um milhão em objetos e também dinheiro desses apartamentos onde eram cometidos os crimes.

Mais vídeos