Giba tem prisão decretada pela Justiça por falta de pagamento de pensão

O ex-capitão da Seleção Brasileira masculina de Vôlei tenta, desde 2017, diminuir o valor dos vencimentos justificando perda substancial de seus rendimentos

O Tribunal de Justiça do Paraná decretou a prisão de Giba, ex-capitão da Seleção Brasileira masculina de vôlei, devido a um processo pela execução de pagamento da pensão alimentícia dos filhos, movido pela ex-mulher Cristina Pirv.

gibaGiba tem dois filhos que moram com a mãe na Romênia – Foto: Reprodução/LanceTV

Giba tem dois filhos: Nicoll, de 16 anos, e Patric, de 12. Desde 2017, o campeão olímpico tenta diminuir o valor dos vencimentos, justificando perda substancial de seus rendimentos após a aposentadoria das quadras.

Apesar do posicionamento do Ministério Público favorável a Giba, a juíza determinou também o pagamento do valor integral devido desde março de 2018, que totaliza R$ 300 mil.

Em entrevista ao Globo Esporte, o ex-jogador de vôlei disse que os valores que recebe como embaixador da Federação Internacional de Voleibol, além de outras fontes de rendimento, são insuficientes para cumprir com o pagamento de cerca de R$ 15 mil (valor corrigido pela inflação ao longo dos anos. Originalmente o valor era de R$ 10 mil).

“Cansei de ficar quieto. São sete anos em que eu estou tomando porrada, em que ela (Cristina Pirv) procura a imprensa e expõe as crianças divulgando valores de processos que deveriam ser sigilosos. É inadmissível fazer isso com os nossos filhos. Se eu fosse um pai ruim, como ela diz, você acha que as crianças me ligariam todo dia, mandariam mensagem?”, perguntou Giba.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...